•  
     

NHO 04 – Método de Coleta e Análise de Fibras em Locais de Trabalho – PDF



O extenso uso de fibras, sejam elas naturais, artificiais ou sintéticas, nos diversos processos industriais, proporcionou vários estudos epidemiológicos sobre os efeitos à saúde dos trabalhadores que manipulam diretamente esses materiais, assim como da população potencialmente exposta a eles. A exposição a poeiras contendo fibras pode implicar no surgimento de doenças do sistema respiratório.

Diante das várias pesquisas em diversos países, verificou-se a necessidade de padronização da metodologia de avaliação ambiental, de modo a obter dados que pudessem ser comparados mais exata e precisamente. Neste sentido, o Laboratório de Microscopia da FUNDACENTRO adaptou a metodologia de coleta e análise de fibras por microscopia ótica de contraste de fase, recomendada pela Organização Mundial da Saúde, em conjunto com as orientações da Norma Regulamentadora nº- 15, Anexo 12 – Limites de Tolerância para Poeiras Minerais – Asbesto, de modo a tornar os resultados das avaliações de fibras nos locais de trabalho mais representativos e comparáveis entre si. NHO 04 – Método de Coleta e Análise de Fibras em Locais de Trabalho – PDF
Página inicial