•  
     

Windows 8: já _____?

Posso instalá-lo no meu computador?

Indo direto ao ponto: sim, o Windows 8 já pode ser utilizado como o sistema operacional principal de um computador. Apesar de ainda estar em fase de desenvolvimento, no geral a nova edição da plataforma da Microsoft está bem estável, apresentando compatibilidade com a maioria dos softwares e jogos e um baixo consumo de hardware.

Se você é um usuário convencional, ou seja, utiliza o PC para navegar na web, editar documentos, imagens ou planilhas eletrônicas, assistir a vídeos e se divertir com alguns games, a versão Consumer Preview mostrou capacidade de suportar com qualidade suas atividades no computador.

Imagem

Entretanto, voltamos a repetir, o Windows 8 ainda pode apresentar falhas durante a sua execução – algo compreensível para um sistema operacional que ainda passa por melhorias. Por isso, nos sentimos obrigados a fazer uma importante ressalva: ao adotá-lo como SO único, você está assumindo um risco, pois a Microsoft estará isenta de qualquer responsabilidade por dados perdidos.

Portanto, antes de utilizar o Windows 8 como único sistema operacional na sua máquina, realize testes e crie um backup seguro de seus arquivos. É indicado que você faça um dual boot no seu PC para experimentar a Consumer Preview, com o intuito de verificar se as novidades do sistema são do seu agrado.




Você já experimentou a versão Consumer Preview do Windows 8? Quais foram as suas primeiras impressões? Na sua visão, o que a nova plataforma da Microsoft ainda poderia melhorar? Deixe seu comentário e compartilhe a sua opinião.


Imagem

Sempre que a Microsoft anuncia uma nova edição do seu sistema operacional, a repercussão é a mesma: especulações, discussões e polêmicas rolam soltas. Com o Windows 8 não poderia ser diferente – quem acompanhou as notícias que temos publicado nos últimos meses sabe disso.

A reformulação drástica da sua interface, a questão de compatibilidade de softwares e o consumo de recursos de hardware têm sido motivo de grande desconfiança. Apesar disso, em apenas um dia, a versão Consumer Preview teve 1 milhão de downloads – o que mostra que muitas pessoas estão dispostas a experimentá-la.

Mas será que o Windows 8 está pronto para ser usado como sistema principal em nossos computadores? Neste artigo, vamos apresentar algumas características que temos observado, ao longo de alguns meses de contato com a plataforma, e dar o veredito se já _____ adotá-lo como único SO no PC.

Algumas coisas precisam melhorar
Interface estranha


Vamos começar abordando alguns pontos que ainda podem ser aprimorados. O primeiro, e mais discutido em nosso escritório, é o foco em dispositivos sensíveis ao toque que a Microsoft deu ao seu sistema operacional.

Embora tenha um visual descolado e moderno, a interface Metro tem grandes limitações quando usada em um computador com teclado e mouse (configuração que deve ser usada pela maioria das pessoas por muitos anos) e ainda tem causado estranheza.




Imagem
O fato de a empresa fundada por Bill Gates forçar que nos adaptemos a esse formato é fortemente criticado, afinal, o ideal é que o software se adapte aos seus usuários, e não o contrário. Caso a empreitada da Microsoft no mercado de tablets não consiga desbancar a soberania da Apple, é previsível uma grande dor de cabeça para a organização e sua nova plataforma.

Apenas um enfoque diferente nesse contexto, como a não obrigatoriedade de você iniciar o computador com a Metro e não ter que acessá-la sempre que quiser abrir um aplicativo, seria o suficiente para que o Windows 8 ganhasse uma perspectiva mais agradável nesse quesito.


Comunicação complicada

O MSN Messenger se consolidou como um dos mecanismos de comunicação mais difundidos no mundo por sua versatilidade e praticidade. Se você também é fã desse mensageiro instantâneo, vai se decepcionar ao saber que, por enquanto, ele não possui suporte nativo na nova edição do Windows.

Além disso, o seu substituto (o chamado “Messaging”) deixou muito a desejar em questão de interação com os contatos estabelecidos através do SO. Por exemplo, para iniciar uma conversa com seus amigos ou familiares, você precisa abrir um segundo programa para escolher o destinatário das suas mensagens.




Imagem

O risco da incompatibilidade
De antemão, devemos deixar relatado que durante nossa experiência com a Consumer Preview aconteceram raríssimos casos de incompatibilidade. Todavia, é válido salientar que a plataforma ainda se encontra em fase de testes e desenvolvimento – o que explicaria possíveis falhas na reprodução de alguns programas.

Na verdade, o próprio sistema operacional alerta você quando um aplicativo de origem mais antiga está sendo instalado e que ele pode ser um risco para a integridade dos seus dados ou apresentar erros de execução. Portanto, aquele programa que tem acompanhado você desde o Windows XP pode não funcionar na nova edição do SO.




À espera de novidades

Quando o Windows 8 foi anunciado, a Windows Store foi uma das novidades que mais chamou atenção – até porque as lojas de aplicativos voltadas para equipamentos com iOS e Android estão em funcionamento há muito tempo e recheadas de softwares. Contudo, a empolgação parou por aí.

Mesmo depois de várias atualizações da versão experimental da plataforma, a loja virtual manteve-se intacta – até hoje ela está do mesmo jeito do dia em que foi lançada. Ao que parece, a empresa de Redmond ainda não está liberando novos aplicativos para quem apostou em usufruir do sistema operacional desde as suas edições iniciais.



Imagem

O que já está a pleno vapor
Sincronização de contas



Sem dúvida, um dos recursos mais interessantes implementados no Windows 8 foi sua a integração com a Microsoft Account. Com essa ferramenta, você pode sincronizar seus dados pessoais e preferências básicas entre os diversos computadores que utilize com a nova plataforma.

Isso significa que com um único clique tais configurações são carregadas automaticamente. Dessa forma, aquelas horas perdidas para personalizar um PC novo podem ser reduzidas para poucos minutos a partir do Windows 8. Até o presente momento, não temos do que reclamar dessa função, pois ela tem funcionado como prometido.


Imagem

Para completar o compartilhamento de dados, o SkyDrive é o meio nativo do sistema para armazenar arquivos na internet – os quais podem ser acessados de qualquer máquina em que você esteja conectado. Assim, a nova plataforma da Microsoft quebra seus próprios paradigmas de interação e embarca de uma vez por todas no conceito de computação em nuvens.



Um pouco do antigo, mas com melhorias


Se por um lado a interface Metro não é o formato mais adequado para ser usado em computadores convencionais, o módulo do Windows 7 integrado à oitava edição da plataforma está surpreendendo muita gente.

Essa seção do sistema operacional tem demonstrado uma estabilidade impecável, rodando praticamente todos os softwares que normalmente usamos em nosso dia a dia na frente do PC – com as raras exceções de softwares mais antigos mencionadas anteriormente.



O mecanismo que aposentou o Windows Live também pode trocar informações com o Xbox Live, facilitando que você verifique a sua lista de jogos no console e interaja com os contatos estabelecidos por ele.

Imagem

Após longos períodos de experimentação, podemos afirmar que o consumo de recursos da máquina foi menor do que esperávamos. Durante uma rotina comum de trabalho em uma mesma máquina, o Windows 8 apresentou um consumo de 2,5 GB de memória RAM, enquanto no seu antecessor esse valor era de até 4 GB.


O poder ampliado do Windows Explorer

A interface Ribbon, popularizada ao ser empregada nos programas da suíte Microsoft Office, agora chegou ao Windows Explorer – dando ao gerenciador de arquivos da plataforma uma atuação ainda maior sobre os documentos, vídeos, músicas e imagens armazenadas no computador.

A interação com arquivos proporcionada pelo novo Explorer é perceptivelmente mais intuitiva e prática. Uma grande variedade de recursos fica disponível na barra de ferramentas do gerenciador, bastando um clique para acioná-los. Como a aparência dele é semelhante à do Word e do Excel, por exemplo, você não deve encontrar dificuldade para se habituar ao novo design desse mecanismo do Windows 8.




Atenção também para os gamers

Aparentemente, os drives responsáveis pela reprodução de jogos também estão funcionando a pleno vapor. Embora na teoria eles ainda estejam em fase de desenvolvimento – já que a própria plataforma ainda não chegou à sua versão final –, esses componentes têm dado conta do recado.

Desde que a Consumer Preview foi liberada, nós testamos alguns dos títulos mais recentes e exigentes dos últimos tempos (incluindo Battlefield 3, Diablo 3 e Mass Effect 3) e o resultado foi satisfatório. Apesar de os games não terem sido rodados em sua capacidade gráfica máxima, pudemos jogá-los com boas resoluções sem nenhum lag.


Imagem

Contudo, assim como acontece com os softwares, títulos mais antigos podem enfrentar problemas de compatibilidade. Por exemplo, nós não conseguimos rodar Diablo 2 na nova plataforma da Microsoft – uma falha que a princípio está no jogo e não no SO. Porém, na maioria dos casos, você já pode curtir os seus jogos prediletos no Windows 8 sem preocupações.


FONTE:
www.baixaki.com.br