•  
     

Vettel vence em Abu Dhabi e é o campeão mais jovem da história

Sebastian Vettel cumpriu o que havia dito antes do GP dos Emirados Árabes. Correu para buscar a vitória e sem se preocupar com ninguém, e deu certo. O alemão chegou em primeiro e contou com uma prova infeliz do espanhol Fernando Alonso para tornar-se o campeão mais jovem da historia da Fórmula 1, superando Lewis Hamilton aos 23 anos, quatro meses e 11 dias.

Favorito antes da largada, Alonso perdeu sua terceira posição logo na largada para Jenson Button. Não aproveitou a entrada do safety car no começo da prova, e foi para os boxes na hora errada. Voltou atrás de Vitaly Petrov, e não conseguiu a ultrapassagem no truncado circuito de Yas Marina. Terminou em sétimo, mas precisava de um quarto lugar para tirar o título de Vettel. Ficou com o vice.

O outro favorito era Mark Webber, que repetiu a estratégia de Alonso e acabou em oitavo. Lewis Hamilton, que também tinha chances de título, terminou em segundo lugar e encerrou a temporada no quarto lugar da classificação. Jenson Button, também da McLaren, completou o pódio.

Felipe Massa, que largou em sexto lugar, foi usado pela Ferrari para tentar ajudar Alonso, e acabou prejudicado por um pit stop na hora errada. Acabou em décimo. Rubens Barrichello, da Williams, foi o 12º colocado. Lucas di Grassi chegou em 18º, e Bruno Senna em 19º.
Ascensão e título

Sebastian Vettel sabia que tinha menos chances de ser campeão do que Fernando Alonso e Mark Webber, mas se preocupou apenas em manter a liderança e contou com o erro de estratégia dos adversários. Terminou com 256 pontos, contra 252 do vice-campeão Fernando Alonso.

Vettel conquistou o título em sua quarta temporada na Fórmula 1. Em 2007, ficou em 14º, e em 2008, em oitavo. Foi vice-campeão no ano passado, e em 2010 tornou-se o primeiro piloto da história da Fórmula 1 a ser campeão sem nunca ter liderado um campeonato.
A corrida

Button ultrapassou Alonso logo na largada, e deixando o espanhol logo à frente de Webber na quarta posição. O que se configurou foi o jogo de equipe de Webber para favorecer Vettel, inverso ao que era esperado. Mas nem precisou.

Logo na primeira volta, Rosberg e Schumacher se tocaram e o alemão rodou na pista e foi atingido por Liuzzi. Fim melancólico da temporada de retorno de Schumacher. Na segunda volta, alguns pilotos aproveitam para trocar pneus: Rosberg, Petrov, Alguersuari, Senna, di Grassi e Klien.

Rosberg e Petrov mostrariam que tomaram a decisão certa, pois terminaram à frente de Alonso e impediram o título do espanhol.

Sem muitas ultrapassagens, a imprevisibilidade da corrida estava nos pit stops. Webber foi o primeiro candidato ao título a parar, seguido por Felipe Massa. A Ferrari chamou o brasileiro aos boxes para tentar lançá-lo à frente do australiano, mas não deu certo.

Na 16ª volta, Alonso trocou pneus e sai logo à frente de Mark Webber, que perdeu tempo atrás de Alguersuari e não conseguiu passar o espanhol. O bicampeão, por sua vez, ficou preso atrás de Vitaly Petrov, da Renault.

Jenson Button, que estava na liderança, se segurou na pista com pneus macios até a 40ª volta. O inglês então foi para os boxes, e Vettel assumiu a liderança para se consagrar o campeão mundial de 2010.

uol