•  
     

Steven Seagal diz que ensinou novos golpes 'inesperados' a Anderson e critica Sonnen

Imagem
Steven Seagal abraça Anderson Silva quando o lutador derrotou Vitor Belfort

Com a chegada de mais um combate de Anderson Silva, um personagem volta a ser lembrado: o ator e artista marcial Steven Seagal. Creditado como o “professor” que ensinou ao Spider o famoso chute que nocauteou Vitor Belfort em 2011, ele afirmou que teve a chance de acompanhar a atual preparação do brasileiro para enfrentar Chael Sonnen e passar a ele novos movimentos.

“Pude acompanhar um pouco dos treinos e passei alguns movimentos a Anderson que considero especiais. Ensinei coisas que a maioria das pessoas não esperam ver no MMA”, afirmou Seagal, em entrevista ao programa "MMA Hour", do site MMA Fighting.

O ator, no entanto, não deu pista alguma do que pode se esperar no dia 7 de julho, no UFC 148, em Las Vegas. “Conheço milhões de técnicas e mostrei algumas delas, mas não vou falar quais são. Se o lutador vai usar ou não, não é possível dizer, mas ele pode conseguir grandes coisas com o que ensinei. Quando ele chutou o Belfort, foi algo perfeito. Algumas vezes o lutador consegue seguir o que você aconselhou, em outras, é obrigado a tomar outras decisões.”

Steven Seagal ficou famoso pelos seus filmes recheados de ação e muitos elementos de artes marciais. Mas sua participação no MMA virou destaque justamente ao lado de Anderson Silva, ao aconselhar o lutador contra Belfort. Lyoto Machida foi outro de seus alunos, com um chute cinematográfico para nocautear Randy Couture em 2011.

O ator falou sobre Chael Sonnen e alfinetou o norte-americano por ter sido pego no doping no primeiro combate contra Anderson Silva, em 2010.

“Na primeira luta, Sonnen teve uma vantagem desleal. Acho que desta vez os dois estarão em sua melhor forma e não espero controvérsias ou lesões. Serão dois grandes lutadores se enfrentando. O meu cara vai ganhar, e de forma dominante”, afirmou Seagal, confiante.

Questionado sobre como é trabalhar com o Spider, Steven Seagal afirmou que o brasileiro sempre se mostrou muito respeitoso e humilde. “Ele sempre me chama de mestre, é um dos melhores alunos que já tive e nunca mostrou arrogância”, opinou ele.