•  
     

Sem muito brilho, Brasil vence a Ucrânia

Daniel Alves e Pato marcaram os gols do triunfo em Derby, na Inglaterra

selecao.jpg
Daniel Alves marcou mais uma vez, como contra o Irã
selecao.jpg (29.64 KiB) Visto 41 vezes


Em mais uma atuação que, se não foi de encher os olhos, serviu para que Mano Menezes observasse alguns jogadores e formações, a Seleção Brasileira bateu a Ucrânia por 2 a 0 nesta segunda-feira, em partida realizada em Derby, na Inglaterra. Foi o terceiro amistoso sob o comando do novo técnico, que acumula três vitórias (sobre EUA, Irã e agora Ucrânia) e nenhum gol sofrido. Um bom começo de trabalho, embora os dois últimos jogos tenham deixado evidente que um jogador que pense o jogo no meio de campo faz falta à equipe.

Mano escalou o Brasil no 4-2-3-1. Em comparação com o time que entrou em campo contra o Irã, a única mudança era a presença de Elias no meio de campo, no lugar de Philippe Coutinho. Mano reforçou o meio de campo, abriu Robinho e Carlos Eduardo e liberou os laterais. A Seleção teve bom volume de jogo, mas sofreu contra a firme - e por vezes violenta - defesa ucraniana.

Criatividade, no entanto, voltou a ser o problema na Seleção. A falta de um pensador faz com que o time sofra no setor ofensivo. E coube a Daniel Alves - novamente ele, como no último amistoso - abrir o placar para o Brasil. Em jogada pela esquerda, Robinho cruzou na área e achou o lateral do Barcelona, que pegou de primeira e marcou belo gol.

Na sequência, bobeada do lado esquerdo da defesa brasileira, e a Ucrânia marcou um gol mal anulado pela arbitragem. A exemplo do que aconteceu contra os iranianos. O time dirigido por Mano Menezes sofreu um bocado, inclusive na primeira metade da etapa final. Com cinco jogadores no meio de campo, a Ucrânia - sempre forte na marcação - dificultava ainda mais as coisas.

O adversário chegou a carimbar uma bola na trave com Polovyi. Foi quando Alexandre Pato resolveu aparecer e guardar o seu - o terceiro em três jogos sob comando de Mano Menezes. Robinho lançou Carlos Eduardo pela ponta direita, o camisa 10 cruzou na medida e o atacante do Milan, com categoria, girou sobre o zagueiro e marcou o segundo do Brasil.

A Ucrânia parecia sem forças para reagir. Mano fez todas as substituições às quais tinha direito e acompanhou uma vitória tranquila. Apesar dos sustos - o gol mal anulado e a bola na trave - os ucranianos em nenhum momento deram a impressão de que engrossariam o jogo. Agora, que venha a Argentina, no dia 17 de novembro.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 2x0 UCRÂNIA

ESTÁDIO: Pride Park, em Derby, Inglaterra
ÁRBITRO: Martin Atkinson
CARTÕES AMARELOS: Ramires (BRA); Fedetskiy, Tymoshchuck (UCR)
GOLS: Daniel Alves (1-0), aos 24'/1ºT; Pato (2-0), aos 18'/2ºT

BRASIL: Victor; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e André Santos (Adriano, intervalo); Lucas, Ramires (Sandro, 19'/2ºT), Elias (Wesley, 42'/2ºT) e Carlos Eduardo (Giuliano, 19'/2ºT); Robinho (André, 37'/2ºT) e Pato (Nilmar, 32'/2ºT)
TÉCNICO: Mano Menezes

UCRÂNIA: Dykan, Kucher, Fedetskiy, Mandziuk e Polovyi (Gay, 27'/2ºT); Romanchuck, Tymoshchuck, Rotan e Gusiev (Khudobyak, intervalo); Aliev e Milevskiy (Selezniov, 15'/2ºT)
TÉCNICO: Yuri Kalitvintsev




Fonte: MSN Esporte