•  
     

Polícia de São Paulo prende dupla suspeita de desvio de carga

A Polícia Civil do Estado de São Paulo prendeu nesta terça-feira, 21, dois suspeitos de integrarem uma quadrilha do "golpe do atacado", que simula pertencer a grandes empresas para encomendar produtos eletrônicos e desvia a carga antes que ela chegue ao destino. Os policiais detiveram a dupla na cidade de Simões Filho, a 18 quilômetros de Salvador, na Bahia, onde uma carga de 60 notebooks e um compressor avaliado em R$ 144 mil seria entregue.

Para realizar a transação, os golpistas criavam documentação falsa com logomarca de empresas conhecidas e enviavam os pedidos por fax e e-mail, além de fazer contatos telefônicos. Segundo o delegado Francisco Solano, da 2ª Delegacia de Repressão a Roubo de Cargas (DRRCargas) do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), um grande golpe aconteceu há 20 dias.

"A quadrilha forjou a compra de uma carga de notebooks avaliada em R$ 500 mil. Na Bahia, transferiram os produtos para veículos próprios e despistaram os funcionários da empresa", disse.

A empresa vítima procurou a equipe da DRRCargas e, dessa vez, os golpistas utilizaram documentação de uma grande firma de mineração par forjar a compra.

Os policiais acompanharam todas as etapas do transporte dos 60 notebooks e do compressor desde a saída de São Paulo, na sexta-feira, 17, até a Bahia. No domingo, 19, aconteceu a primeira transferência dos produtos, em um posto de gasolina próximo ao terminal de cargas de Vila Velha, no Espírito Santo, e na segunda-feira, 20, houve um novo transbordo das mercadorias para outro caminhão, em Cruz das Almas, na Bahia, quando os policiais decidiram deter o motorista responsável pelo transporte.

Ele foi encaminhado à delegacia de Feira de Santana, na Bahia, onde os policiais locais se juntaram aos investigadores paulistas e seguiram para Salvador concluir a entrega.

A mercadoria foi entregue em uma empresa no Centro Industrial de Aratu, na cidade de Simões Filho, a 18 quilômetros de Salvador, e os policiais flagraram quando o representante comercial Fernando José de Jesus, de 51 anos, e o corretor de automóvel Valdir Maltez do Espírito Santo, de 45 anos, preparavam-se para transferir os produtos para suas picapes. A dupla acabou detida e autuada na Delegacia de Feira de Santana.

Solano afirmou que a quadrilha é baseada em Salvador, mas as empresas vítimas são de todo o Brasil. Segundo a Polícia, as investigações prosseguem para identificar outros integrantes.

Fonte: www.estadao.com