•  
     

Pai De Santo Que Prometia Trazer O Amor Em Três Horas É Preso No RJ

Imagem

Pai Bruno de Pombagira extorquiu cliente três vezes. Ele alegou que demônios pediam mais dinheiro para trabalho ser feito.

Policiais da 14ª DP (Leblon) prenderam uma quadrilha de estelionatários que aplicava golpes em pessoas emocionalmente abaladas. Com a alcunha de Pai Bruno de Pombagira, Edmar Santos de Araújo, de 23 anos, prometia “trazer a pessoa amada em três horas”. Ele e um comparsa foram presos, aplicando um golpe em um morador do Arpoador. A quadrilha, que ainda contava com o apoio de duas secretárias, extorquiu quase R$ 2 mil da vítima, em três pagamentos, sempre com a desculpa de que o diabo e demônios queriam mais dinheiro para que o trabalho fosse realizado.

De acordo com a delegada adjunta da 14ª DP, Flávia Monteiro, a vítima procurou a delegacia na tarde desta terça-feira para registrar a ocorrência. Segundo o depoimento, no domingo, a vítima entrou em contato com Pai Bruno para que ele o ajudasse a reatar um antigo relacionamento. Pelo serviço, o religioso cobrou R$ 350.

Para que o pagamento fosse realizado, o motoboy Alex Alberto de Souza, de 26 anos, se encontrou com a vítima no Arpoador e pegou o dinheiro. Três horas depois, quando terminou o prazo para que o namoro da vítima fosse reatado, Pai Bruno ligou para a vítima e alegou que, a pedido dos demônios, o serviço só seria terminado se houvesse o pagamento de mais R$ 500, o que foi feito. Alex voltou ao bairro da Zona Sul e buscou o segundo pagamento.

A vítima só se deu conta que estava caindo em um golpe quando Pai Bruno voltou a ligar pedindo mais dinheiro. Nas ligações, o estelionatário alegava que, se o pagamento não fosse efetuado, o diabo iria matá-lo e que ele, pessoalmente, se encontraria com a vítima acompanhado de várias coisas ruins. Dessa vez, ele queria R$ 950.

Na delegacia, a delegada pediu que a vítima entrasse em contato com Pai Bruno para que o pagamento fosse realizado. Porém, dessa vez, o golpista solicitou que o pagamento fosse feito através de depósito bancário em uma conta poupança no nome do motoboy. Depois de muita insistência, o líder da quadrilha aceitou que Alex fosse até o Arpoador buscar o novo pagamento.

Ao chegar no local combinado, às 19h desta terça-feira, Alex foi preso em flagrante. Em depoimento, ele contou que não sabia o que Pai Bruno fazia e que apenas buscava os pagamentos. Ele ainda informou o endereço da casa do golpista.

Os policiais foram até Nilópolis, na Baixada Fluminense, e prenderam Pai Bruno na madrugada desta quarta-feira. Ele não quis prestar depoimento e disse só falará em juízo. Ele apenas confirmou que conseguia trazer o amor em três horas.

Contra ele, já havia outros dois registros pelo mesmo crime. Um na delegacia de Niterói e outro na de Comendador Soares. Para atrair clientes, o pai de santo fazia anúncios em jornais. Ele vai responder por formação de quadrilha e estelionato, e pode pegar até 10 anos de prisão.
 
Eita cara feio!