•  
     

Muñoz e Weidman duelam de olho no título de Anderson, em UFC com 4 brasileiros

Imagem
Mark Muñoz comemora sua última vitória, contra Chris Leben no UFC 138, na Inglaterra

Depois da vitória de Anderson Silva contra Chael Sonnen pelo UFC 148 no último fim de semana, a pergunta mais ouvida no mundo do MMA é quem será o próximo desafiante do campeão Spider? Nesta quarta-feira, em mais uma edição do UFC on Fuel TV, em San Jose (EUA), dois lutadores se encaram na expectativa de poderem enfrentar Anderson Silva num futuro próximo. O evento ainda terá quatro brasileiros, sendo Rafael dos Anjos o representante nacional no card principal.

O combate principal da noite (às 18h30 de Brasília) terá os pesos médios norte-americanos Mark Muñoz e Chris Weidman se enfrentando e colocando séries invictas de respeito em jogo. O primeiro embalou com quatro triunfos seguidos no Ultimate, enquanto Weidman ostenta carreira invicta em oito combates.

Mas não basta a ambos vencer para conseguir uma chance contra Anderson Silva. O UFC ainda não divulgou os planos para o futuro do campeão e, entre a numerosa lista de candidatos, o favorito até o momento é um estreante no UFC, o cubano Hector Lombard, que faz sua primeira luta na organização no UFC 149, em 21 de julho.

Portanto, a melhor fórmula nesta quarta é vencer com performance uma impecável e secar Lombard.

“Com uma vitória sobre Chris Weidman eu vou provar que mereço uma chance pelo título. É a minha hora”, afirmou Muñoz à imprensa norte-americana. Vindo de vitória contra Chris Leben, ele também alfinetou Lombard: “Sei que ele é um bom lutador, com um bom cartel, mas ele estava em outra organização. Deixem ele encarar alguns lutadores do UFC e ver o que é justo. Aí saberemos se ele merece lutar pelo cinturão.”

Chris Weidman é mais modesto. Com uma carreira curta, de apenas oito lutas, ele vem de uma vitória importante contra Demian Maia, em que foi colocado no card às pressas. “Há todos esses caras falando que merecem e muitos pensam que também mereço desafiar Anderson Silva. Mas não vou sair falando essas coisas. Tenho uma grande luta com Muñoz e uma vitória será uma afirmação contra ele. Se conseguir isso, aí minha performance falará por si só e pode ser a hora de dizer que quero enfrentar Anderson Silva”, afirmou o lutador de 28 anos.

O fato, por enquanto, é que UFC e Anderson Silva ainda não deram pistas do próximo passo na carreira do campeão, que prometeu lutar por um bom tempo e defender outras vezes seu cinturão dos médios. Além dos bem ranqueados da categoria, nomes como Rashad Evans e Vitor Belfort e superlutas contra astros como Jon Jones sempre vêm à tona como possibilidades.

Rafael dos Anjos lidera quarteto brasileiro

Quatro brasileiros estarão neste UFC on Fuel TV, com destaque para Rafael dos Anjos, que faz o primeiro combate do card principal. Ele enfrenta o duro nigeriano Anthony Njokuani. Após ser derrotado por Gleison Tibau, o lutador do Rio de Janeiro recuperou-se com triunfo e terá a chance de embalar na categoria leve.

No card preliminar, quem abre a noitada é o peso galo Raphael Assunção, que ficou afastado desde o UFC Rio 1 para se recuperar de uma cirurgia e tenta sua segunda vitória seguida. O adversário é o japonês Issei Tamura.

Em seguida, o estreante Marcelo Guimarães enfrenta o norte-americano Dan Stittgen. Vindo do Jungle Fight, onde foi campeão dos médios, ele desce para os meio-médios para tentar manter sua invencibilidade - hoje tem 7 vitórias e um empate como profissional.

Já Rafael Natal, peso médio, encara o norte-americano Andrew Craig, que está invicto em sete lutas. O brasileiro estreou no UFC com derrota e empate, mas vem de dois triunfos seguidos.