•  
     

Morte em Ribeirão Preto!

Imagem

A Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto (SP) investiga duas mortes que teriam sido causadas por gripe A. Caso as suspeitas sejam confirmadas, subirá para cinco o número de vítimas do vírus H1N1 na cidade este ano.
Os óbitos com suspeita da doença foram registrados nos dias 2 e 3 de julho no Hospital Beneficência Portuguesa, conforme afirmou a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Maria Luiza Santa Maria.
A primeira confirmação de morte pela doença aconteceu em maio, quando uma mulher de 51 anos foi internada. Em junho, um homem de 44 anos e uma mulher de 38 anos também morreram em decorrência da gripe A.
saiba mais
Inverno exige cuidados com a gripe A/H1N1, alerta Ministério da Saúde
Idoso morre com suspeita de gripe H1N1 em Ribeirão Preto, SP
Jovem é internada com suspeita de gripe H1N1 em Ribeirão Preto, SP
Leia mais notícias de Ribeirão Preto
Ação
A diretora confirmou que o vírus está circulando em Ribeirão. “O vírus está endêmico em todo o território nacional e em outros países, mas quase não se percebe. Nós conseguimos identificá-lo porque temos uma equipe de sentinela na cidade”, disse.
Apesar de considerar baixo o perigo de contágio, Maria Luiza afirmou que os grupos de risco devem ser vacinados - pessoas acima de 60 anos, crianças menores de dois anos, gestantes, portadores de diabetes, doenças cardíacas, pulmonares ou renal crônica. “Os pacientes que morreram tinham doenças crônicas e não tomaram a vacina. O vírus se manifesta nesse grupo e pode levar a uma situação grave da doença e, infelizmente, ao óbito”, afirmou.
Pacientes com doenças crônicas devem solicitar a prescrição da vacina ao médico. Segundo Maria Luiza, as unidades de saúde oferecem a dose gratuitamente mediante apresentação da receita médica.