•  
     

Morosini morreu de cardiomiopatia, segundo últimos exames médicos

Imagem
Piermario Morosini sofreu parada cardíaca em campo e não resistiu

A causa da morte do meio-campista italiano Piermario Morosini, no último dia 14 de abril, quando atuava pelo Livorno diante do Pescara, na segunda divisão do campeonato local foi uma cardiomiopatia arritmogênica, de possível origem genética, segundo os últimos exames médicos. Os meios de comunicação italianos publicaram os resultados dos testes médicos, que indicam que a má formação se encontrava em “estágio inicial”.

No dia 16 de abril, quando foi realizada a autópsia no Instituto Médico Legal de Pescara (Costa Adriática italiana), os médicos responsáveis afirmaram que eram necessárias novas provas para determinar as causas da morte do jogador, já que os primeiros exames não haviam revelado uma causa evidente.

Morosini sofreu um mal estar repentino aos 31 minutos de partida, quando estava longe da bola e caiu na área de seu time, o Livorno. Os serviços de emergência o transferiram com urgência em uma ambulância para o hospital da cidade, onde tentaram reanimá-lo, mas sem êxito.

O incidente provocou um grande impacto nos companheiros de equipe do meio-campista e forçou a suspensão da partida. No momento da interrupção, os visitantes venciam por 2 a 0. Morosini, que disputou o Campeonato Europeu sub-21 pela Itália, em 2009, chegou ao Livorno neste ano, emprestado pela Udinese, da primeira divisão italiana. Cinco dias depois de sua morte, milhares de pessoas compareceram ao seu funeral, realizado na cidade de Bergamo, onde o jogador havia nascido.
 
seloco '-'