•  
     

Ministro do esporte diz que abertura da Copa será no estádio do Corinthians

A realização do jogo de abertura da Copa do Mundo de 2014 acontecerá em São Paulo desde que o governo do Estado e a prefeitura ajudem o Corinthians na ampliação do estádio que será construído em Itaquera, disse o ministro do Esporte, Orlando Silva, nesta terça-feira.

O projeto inicial apresentado pelo Corinthians prevê a construção de uma área com capacidade para 48 mil pessoas, mas a Fifa exige uma capacidade mínima de 60 mil lugares para o jogo inaugural do Mundial.

"São Paulo vai fazer o seu dever de casa. Não é possível que a maior cidade do Brasil não consiga estruturar um estádio de futebol para participar de um evento como a Copa do Mundo", disse o ministro a jornalistas.

"A cidade de São Paulo não ter essa infraestrutura seria inexplicável. Tenho certeza que o governo de Estado e prefeitura vão dar o suporte necessário ao Corinthians," acrescentou.

O Estado de São Paulo havia proposto inicialmente o estádio do Morumbi para ser utilizado na Copa, mas problemas de garantias financeiras para as obras de adaptação aos padrões da Fifa inviabilizaram a utilização do estádio do São Paulo Futebol Clube.

Além de São Paulo, cidades como Belo Horizonte, Brasília e Salvador também pleiteiam a realização do jogo de abertura.

De acordo com o ministro, as autoridades paulistas podem ficar responsáveis por estruturas temporárias que aumentariam a capacidade do estádio para o mínimo exigido pela Fifa para a abertura.

"O prefeito Gilberto Kassab nos assegurou que o estádio de São Paulo na Copa será o estádio que o Corinthians vai construir", disse.

"Todos avaliam que São Paulo é a cidade brasileira que reúne as melhores condições para fazer a abertura da Copa, só que não tem estádio. A cidade e o Estado vão ter que cooperar para que isso aconteça."

A indefinição sobre a arena de São Paulo para o Mundial é um dos maiores problemas da organização do evento, que enfrenta atrasos na maioria dos projetos de construção e reformas de arenas.

Apenas três dos 12 estádios que serão usados na Copa já obtiveram recursos do BNDES para as obras, e alguns, como o de São Paulo e o de Natal, ainda nem saíram do papel.

O ministro anunciou que nas próximas semanas o governo vai lançar o plano de segurança para a Copa. Segundo ele, o Ministério da Justiça está coordenando esse plano junto com as cidades-sede.

"Haverá um reaparelhamento das polícias, construção de 12 centros de comando e controle e investimentos em inteligência. Além da bolsa que será dada para os policiais", disse Orlando Silva.

FONTE - UOL