•  
     

Jogador que viu pai assassinar mãe na infância é esperança de classificação da Polônia

Imagem
Blaszczykowski nunca mais falou com o pai, que foi condenado a 15 anos de prisão
Jakub Blaszczykowski foi o herói do empate da Polônia contra a Rússia, mas muito antes de anotar o gol que manteve viva esperança de classificação dos co-anfitriões da Euro-2012, o capitão polonês viveu uma tragédia pessoal ao testemunhar o pai assassinar a mãe quando tinha apenas dez anos de idade.

“Isso foi muito difícil para mim e ainda é. Depois passei a não me importar com nada. A vida perdeu o sentido e eu tive que retomar meu caminho novamente”, afirmou o meio campo do campeão alemão Borussia Dortmund, em entrevista a um jornal polonês antes do início da competição europeia.

Logo após viver a tragédia pessoal, em 1996, Blaszczykowski passou quatro dias sem sair da cama, até que foi ajudado pelo tio, um ex-jogador da seleção da Polônia, que o incentivou a retomar a pratica do futebol, enquanto o garoto se mudava de casa para viver com a avó.

O futebol, de certa forma, ajudou na recuperação do trauma em um garoto de apenas 11 anos de idade. Hoje Blaszczykowski é capaz de falar sobre o assunto, algo que ele não fazia anteriormente. “Eu nunca vou entender o que houve, e esta pergunta ‘por quê?’ vai ficar comigo até minha morte. Eu não sei se algum dia vou ter uma resposta, ou sequer se estou pronto para procurar por uma”.

O pai de Blaszczykowskifoi condenado a 15 anos de prisão e solto em 2011. Embora o jogador nunca tenha retomado contato com ele, o capitão da equipe polonesa foi ao seu funeral um mês antes do início da Eurocopa.

Neste sábado, Kuba é uma das principais esperanças de gol da Polônia na partida contra a República Tcheca, em jogo que definirá a classificação para a próxima fase. O meio-campo foi escolhido o melhor jogador do empate contra a Rússia, quando anotou o gol de empate em um belíssimo chute com a perna esquerda na entrada da área. No empate diante da Grécia, na estreia da equipe, ele deu a assistência para o gol de Lewandowski.
 
aff q tenso !