•  
     

Itália reage, arranca empate com a Alemanha e mantém escrita

Alemanha e Itália se enfrentaram nesta quarta-feira no mesmo palco em que disputaram a semifinal da Copa de 2006: o Westfalenstadion, em Dortmund. Se saíram derrotados naquela ocasião (2 a 0), os germânicos desta também não fizeram a torcida local feliz. Klose pôs os donos da casa em vantagem ainda no primeiro tempo, mas Giuseppe Rossi garantiu a igualdade em 1 a 1 com um gol a dez minutos do fim. Desde 1995 a Alemanha não derrota a Itália.

O jogo marcou a estreia do brasileiro de nascimento Thiago Motta com a camisa da Azzurra. O volante foi titular e ficou em campo até os 18 minutos do segundo tempo, quando deu lugar a Aquilani. A atuação de Motta, que atualmente é jogador do Inter de Milão, foi discreta. Ele, inclusive, foi o único atleta a ser advertido com cartão amarelo na partida. A punição se deu por conta de uma falta por trás que o ítalo-brasileiro cometeu no alemão Khedira.

Imagem

O técnico Joachim Löw mandou a campo uma seleção da Alemanha muito semelhante à que disputou a Copa do Mundo em 2010. Na Itália, Cesare Prandelli comanda uma renovação.
Os jovens Bonucci (Juventus) e Ranocchia (Inter) formaram a zaga titular. No meio, Thiago Motta jogou ao lado dos também volantes De Rossi e Montolivo. A dupla de ataque foi formada por Cassano e Pazzini, atletas que fizeram sucesso juntos na Sampdoria e que agora defendem, respectivamente, Milan e Inter.

Nos primeiros minutos, a Alemanha tentou partir para o ataque e a Itália, bem postada na defesa, chegou a preocupar os germânicos nos contragolpes. Entretanto, o gol do jogo não tardou. Aos 16, Thomas Müller entrou na área tabelando com Özil e rolou com açúcar para Klose, que entrava para o meio. O atacante bateu rasteiro e fez 1 a 0 para os donos da casa.

Pouco depois do gol, Klose teve nova chance para ampliar, mas desta vez Buffon fez grande defesa e mandou a escanteio. Aos poucos, a Itália tentou buscar o ataque, mas quase não conseguiu penetração. O time chegou a reclamar de um pênalti em Mauri, pouco antes do intervalo, mas a arbitragem acertou ao nada marcar.

No segundo tempo, os dois treinadores promoveram diversas substituições e o jogo caiu em qualidade. A Alemanha nitidamente se acomodou e deu chance para a Azzurra crescer. Borriello penetrou pela esquerda e, em chute cruzado, obrigou o goleiro Neuer a fazer uma grande defesa.

A dez minutos do fim, foi a vez de Giuseppe Rossi, atacante que entrara na vaga de Cassano, ficar livre no lado esquerdo da área. O atacante não perdoou e bateu rasteiro, sem chances para Neuer. No fim, empate por 1 a 1 em Dortmund.

Fonte: GloboEsporte