•  
     

Hopi Hari é multado em R$ 500 mil por revista íntima

O parque de diversões Hopi Hari foi condenado pela Justiça do Trabalho de Jundiaí a pagar indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 500 mil por realizar revistas íntimas, de armários, bolsas e outros pertences de funcionários. As informações são do Ministério Público do Trabalho (MPT), órgão que moveu a ação. A empresa já recorreu da decisão.

De acordo com a nota, o MPT recebeu denúncias do Tribunal Regional do Trabalho de Campinas afirmando que funcionários eram submetidos à revista íntima, sendo que um deles teria ficado quase nu e foi levado à prisão, sob acusação de furto de caixa, por portar R$ 14 em dinheiro nas dependências do parque. Como o trabalhador não possuía os R$ 450 para pagamento da fiança, ele ficou preso por quatro dias. A partir desta informação, o MPT decidiu investigar os procedimentos do parque.

Um auditor do MPT foi enviado ao parque para colher informações e escutou de funcionários que eles tinham de "abrir ou retirar as roupas para exibição de partes do corpo, inclusive partes íntimas, verificação interna de bolsos, retirada de sapatos, palmilhas e meias", segundo a nota. O auditor ainda constatou que as revistas eram feitas pela segurança do parque todos os dias.

Segundo o MPT, em 2011 o Hopi Hari havia firmado acordo no qual se comprometia a eliminar a revista íntima e de pertences de trabalhadores. Contudo, a direção do parque não quis promover nenhuma reparação alternativa ao dano moral coletivo e, por isso, o MPT insistiu no pedido de reparação dos danos causados. O Hopi Hari pode entrar com recurso sobre a decisão no Tribunal Regional do Trabalho de Campinas.

Em nota, o Hopi Hari afirmou que "não pratica e nem nunca praticou revista íntima em seus colaboradores e que, inclusive, repudia tal procedimento". O parque ainda disse que "sempre optamos por realizar uma vistoria moderada de pertences, na qual não há, em hipótese alguma, nenhum tipo de contato físico entre as partes".

Com relação ao acordo com o MPT, o Hopi Hari informou que "mesmo tendo o parque assinado e estar cumprindo acordo específico para não realização de revista de pertences, houve uma tentativa adicional do MPT de incluir neste acordo o pagamento de multa de R$ 120 mil, o que não foi aceito pelo parque". O parque ainda afirma estar "surpreendido" pela condenação "no valor de R$ 500 mil, por uma ação cujo mérito nunca foi julgado", e completa dizendo que "já recorreu ao TRT".

fonte : http://economia.terra.com.br/noticias/n ... R_81372473
 
coitado do trabaiadô, nego nao pode ter dinheiro entao ¬¬
 
hopi hari vai falir desse jeito !
 
hopi hari nunca vai falir nao veio ta locao?


e "geito" com "j" jeito,,,,,e para de editar kkkkkkkkkkk
 
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

esse westside é o jason

jason da lingua portuguesa kkkkkkkkkkkkk
 
auhauhauhauhauha deve ele deve estar muito locoo :icon_lol: :icon_lol:
 
pato troll face !
Anexos
Real_Troll_Face.jpg
Real_Troll_Face.jpg (29.65 KiB) Visto 77 vezes
 
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
que ____ eh essa meu que susto da ____
 
aheuahuehauheuahuehauheuahuehua

qdoo o pato ficar mais velho, igualzin manoooo
 
hauhauahuahuahuahua com a risadinha dele diabolica huahuahau igual fala ai