•  
     

Hispania fica fora do GP da Austrália após recurso

Um recurso da equipe Hispania (HRT) requerendo autorização para o GP da Austrália, apesar de não conseguir o tempo exigido para a qualificação, foi rejeitado pelos comissários de corrida neste sábado.

A equipe espanhola lutou para conseguir colocar seus carros na pista, apesar de tanto Vitantonio Liuzzi quanto Narain Karthikeyan não conseguirem cumprir a exigência de 107 por cento do melhor tempo na primeira sessão de qualificação no sábado.

"Os comissários receberam um pedido para permitir que (seus carros) participassem da corrida em circunstâncias excepcionais", dizia um comunicado.

"Os comissários, tendo ouvido as representações das equipes, decidiram não permitir a participação."

A regra dos 107 por cento, lançada no ano passado para ajudar as novas equipes, permitiria aos administradores deixar a equipe participar da corrida em circunstâncias excepcionais, o que pode incluir o estabelecimento de um prazo razoável na prática.

Isso não foi o caso da Hispania. Liuzzi conseguiu uma volta prática na sexta-feira e outra no sábado, enquanto Karthikeyan não foi bem nas duas primeiras sessões e ficou 17 segundos abaixo do mais rápido na terceira sessão de sábado.

A equipe alegou problemas na alfândega para explicar a incapacidade para testar seus carros na pré-temporada em Barcelona.

"No final, não deu", disse o chefe da equipe, Colin Kolles. "Conseguimos levar os dois carros prontos a tempo para o treino classificatório e ficou provado que eles podem ser mais rápidos do que hoje", afirmou.

"Conseguimos um milagre, mas não foi suficiente. Estaremos de volta mais forte do que nunca na Malásia."

A Hispania também perdeu grande parte do treinos de sexta na abertura da temporada no Barein no ano passado, enquanto corriam contra o tempo para ajustar os carros.

Sua falha em se qualificar deixa o grid da corrida de domingo com 11 equipes e 22 carros. A segunda corrida da temporada acontece na Malásia em 10 de abril.

Fonte: estadao