•  
     

Happy hour do futuro: 8 tecnologias que vão dar um upgrade no boteco

Se a tecnologia evolui constantemente, ela modifica diversas coisas do dia a dia, incluindo os momentos de lazer. Você já imaginou como serão os bares em alguns anos? Já pensou em como evoluções de produtos e serviços podem modificar a sua forma de se divertir?

Aqui, trouxemos uma coletânea de tendências, previsões e produtos que podem virar realidade em um futuro próximo dentro dos bares e baladas. Confira abaixo a lista de elementos que podem revolucionar os seus momentos de lazer!
1. Adeus comanda!
Sensores RFID podem modificar a forma como compramos bebidas dentro do bar, por exemplo. O PourMyBeer é um bom exemplo disso. O projeto tem como objetivo permitir que consumidores sirvam-se sozinhos em torneiras de autoatendimento dentro de bares, tirando seus próprios chopes, que seriam marcados nas comandas virtuais.

As comandas deixariam de ser cartões ou pedaços de papel. No lugar, pulseiras com tecnologia RFID. A válvula da torneira seria controlada por um contador que mede a quantidade de cerveja despejada e automaticamente inclui o valor de cobrança na conta do cliente conforme a pulseira próxima ao local específico do balcão.

Sem a aproximação da pulseira, o botão que liga a bomba não seria ativado. A empresa já fez alguns testes, mas não está comercializando o produto ainda, embora não seja difícil imaginar sistemas similares, já que a cada dia mais sistemas de autoatendimento vêm tomando conta de estabelecimentos comerciais.

No ano passado, um funcionário da Google apresentou um projeto similar que utilizava a tecnologia NFC (presente também em diversos smartphones da nova geração). Com a evolução dos gadgets, é possível que você pague a sua conta no próprio aparelho.
2. Vinho sempre fresco
NitroTap é um projeto que pode mudar a forma de consumo de vinhos (alguns entusiastas acreditam que ele possa funcionar também para cerveja). O gadget gastronômico permite que qualquer garrafa de vinho seja aberta sem que o conteúdo estrague com o tempo.
Imagem
Ele funciona como uma torneira de baixa pressão que tira o vinho da garrafa sem que o resto da bebida entre em contato com o ar. Assim, é possível que os bares e restaurantes ofereçam a mesma garrafa de vinho por mais tempo para os clientes (e também é uma grande ajuda a quem não tem o costume de beber tanto em pouco tempo).
3. Analytics do álcool
Alcohol Analytics é um sistema que ajuda os donos de bares a entenderem melhor o consumo dentro de seus estabelecimentos. Medidores de vazão de líquidos integrados com sistemas automatizados fazem com que gerentes tenham em mãos dados em tempo real do que é comprado no local. Isso poderia modificar a forma como promoções são feitas.
Imagem
O velho “double drink” pode ser substituído por ofertas específicas conforme o consumo em cada noite. Os relatórios podem ajudar a alavancar a venda de bebidas que estejam sendo esquecidas pelos frequentadores do ambiente, por exemplo.
4. Bolas de gelo
Segundo os fabricantes do Cirrus, uma esfera tem a menor superfície do que qualquer outro sólido. Isso permite o mínimo contato entre o gelo e o líquido. Logo, o seu gelo esférico produzido sob pressão vai derreter com muito menos velocidade do que o gelo cúbico.

Se no futuro mais e mais bares investirem em equipamentos como o Cirrus, teremos bebidas mais saborosas, mais densas e menos diluídas com água. No vídeo acima você pode conferir o funcionamento do aparelho, que utiliza alta pressão para criar as bolas de gelo que podem levar horas para derreter.
5. Setlist da galera
Você se lembra das antigas jukeboxes dos filmes norte-americanos em que qualquer um poderia escolher a música de um bar ou restaurante? Na América do Norte, milhares de estabelecimentos já encontraram um substituto digital para ele (e tudo indica que isso deve se popularizar ainda mais em pouco tempo).
Imagem
Com o TouchTunes, qualquer pessoa que tenha o aplicativo instalado no smartphone pode comandar a música no ambiente. Você pode pesquisar e pagar pela música que deseja ouvir (assim como nas jukeboxes), sem precisar de moedas, nem mesmo levantar do lugar. No estabelecimento em que você estiver, é só procurar sua música preferida na tela do smartphone e apertar o play!
6. Reconhecimento facial ajuda na paquera
A ideia não é das mais comuns, mas ela está se popularizando com velocidade: o SceneTap leva câmeras integradas a sistemas de reconhecimento facial que podem ajudar você a escolher melhor a sua balada conforme suas preferências.
Imagem
Em lugares em que a paquera _____ solta, câmeras na entrada identificam o público e criam estatísticas sobre os frequentadores do local. Antes mesmo de sair de casa você pode saber se o seu bar preferido está lotado, descobrir a média de idade dos frequentadores e, ainda, saber a porcentagem de homens e mulheres no ambiente.
7. Cardápio digital

O Coaster é um sistema digital que permite ter na palma da mão qualquer cardápio de estabelecimentos cadastrados. Você não precisa mais aguardar o garçom trazer o cardápio para escolher e fazer o pedido.

Tudo é feito automaticamente pela tela do celular, desde a escolha e o pedido até o pagamento. O sistema já funciona em dezenas de bares na região de São Francisco e, aparentemente, tem tudo para se popularizar.

Em baladas, o sistema evita também que diversas pessoas fiquem disputando espaço no balcão do bar. Basta fazer o pedido pela tela do aparelho e pagar por ali mesmo. Quando seu drink ficar pronto, uma notificação aparece. Você então só precisa mostrar o voucher na tela do aparelho para o bartender e pronto!
8. Drinks que não podem ser bebidos

Agitado ou apenas mexido? Essa não é mais a questão em alguns bares. A técnica futurista inventada por uma bartender em Chicago muda completamente a forma de consumir álcool. A moda do momento é o “vaportini”, um martini vaporizado que transforma o drink em algo “respirável”.
Fonte:Tecmundo