•  
     

Gomez e pouca sorte para Portugal

Imagem


A seleção nacional entrou com o pé esquerdo no Campeonato da Europa de 2012, ao perder, por 1-0, com a Alemanha, em Lviv, na Ucrânia. Os germânicos tiveram mais posse de bola, é verdade, mas estiveram muito longe de ser um adversário intransponível e apenas a falta de sorte impediu a equipa das quinas de chegar, pelo menos, ao empate.

O azar começou logo no final da primeira parte. Após um pontapé de canto, a bola sobrou para Pepe e o central, em jeito, atirou à barra da baliza alemã, com a bola ainda a embater na linha de baliza, mas sem a ultrapassar por completo. O lance deixava, porém, boas perspectivas para a segunda parte e as duas equipas continuaram a protagonizar um duelo equilibrado, até que tudo mudou. Aos 72 minutos, um cruzamento da direita desviou no corpo de João Moutinho e, sorte das sortes, a bola foi direitinha para a cabeça de Mario Gomez, que não perdoou.

A perder, Portugal encheu-se de brio e foi para cima dos alemães e fez de tudo para chegar ao empate, menos dar a volta ao azar. Silvestre Varela, que tinha entrado para o lugar de Raul Meireles teve uma chance de ouro, mas o extremo do F. C. Porto atirou contra o corpo de Neuer. E Nani também esteve muito perto de ser o herói: primeiro num cruzamento que levou a bola a bater na barra da baliza alemã - outra vez - e, mesmo em cima do final do jogo, a atirar contra um adversário após assistência fantástica de Cristiano Ronaldo, que já tinha testado as qualidades de Neuer com um remate de fora da área.

Portugal não foi bafejado pela fortuna na estreia no Grupo B, restando, agora, lutar pelo apuramento nas duas jornadas que faltam, contra a Dinamarca e a Holanda.