•  
     

God of War III

Prólogo

Todo gamer que se preza deve conhecer Kratos. Aquele brutamontes cinza, com detalhes em vermelho e que tem a sua alma pintada da mesma cor, a cor do sangue. Isso porque o cara fez um sucesso gigantesco no PlayStation 2 com o começo da série God of War, lá em 2005 e 2007. Coisa que se estendeu mais tarde para o PSP, com Chains of Olympus, e agora finalmente veio parar na última geração de consoles, com God of War III no PlayStation 3, considerada uma das mais importantes exclusividades do console.

Quem nunca jogou God of War tem que saber que a série tem como foco principal o próprio protagonista, Kratos. Toda a história e acontecimentos que correm em todos os games são para contar apenas uma coisa: vingança. Claro que tudo isso chama a atenção, porque não se trata de uma vingança comum, como, por exemplo, a de um Justiceiro que vinga sua família por criminosos que lhe fizeram mal. Kratos quer se vingar dos deuses gregos, e principalmente Zeus, por terem feito ele mesmo ter matado sua família com as suas próprias mãos.

Ocorre que nosso anti-herói, antes de tudo, era um espartano comum. Um homem que cresceu em meio a batalhas e virou um general de um exército. Eis que essas batalhas e suas diversas vitórias subiram a sua cabeça. E, no final das contas, ele pediu um favor a Ares. Que desse a ele o poder da guerra, para conquistar mais e mais vitórias. O deus da guerra, então, concedeu a ele esse poder. Mas para isso, ele devia realizar um “favorzinho”. Destruir uma determinada cidade. Kratos cumpriu o que foi feito, porém, nessa missão não tinha o conhecimento que justamente a cidade que ele destruiu e duas das vítimas que ele próprio fez, eram sua esposa e sua filha.

Se deparando com essa situação, Kratos jura a morte de todos os deuses que se enfiarem em seu caminho. E é aí que começa a saga God of War.

O terceiro capítulo da vingança

God of War III começa exatamente onde o segundo game da série terminou. Kratos está nas costas da titã Gaia, rumo ao Monte Olimpo para acabar com Zeus. Logo de cara, notamos a magnitude que o jogo traz. Os cenários são gigantescos e muito bem detalhados. O melhor é que as cenas da história do jogo seguem com a própria engine gráfica. Significa que você não tem cortes no meio da jogabilidade (e – viva! - não há telas de loading também) e logo que começa, mergulha no universo do anti-herói, de cabeça. A princípio, como nos outros games, Kratos começa mais forte, com diversos golpes liberados e a barra de vida alta. Ali, você aprende como lutar e acabar com seus inimigos. E já da pra ver também algumas novidades no game, como o fato de poder usar um soldado como escudo para detonar outros.

Mas logo no começo também notamos o poder, tanto do personagem, como o dos seus inimigos principais, os deuses do Olimpo. Poseidon surge com criaturas imensas para te atacar, e é aí que o cenário se movimenta, vira e até te ajuda a combater o inimigo. Estamos falando de Gaia, a fase em que Kratos está em cima. Depois de uma grande sequência de ação, é hora de o anti-herói começar do zero, já que os fatos não ajudaram tanto ele no início. Mas é aí que está a graça do jogo: novamente construir seu personagem e desfrutar do que ele tem a oferecer.

Estão presentes diversas armas novas neste terceiro game: desde a principal e já conhecida Blades of Exile, que ganha aprimoramentos; Nemean Cestus - umas luvas com cabeças de leão bem poderosas; Blade of Olympus - espada usada mais em partes especiais entre alguns outros momentos, os quais não vamos citar para evitar revelar qualquer tipo de spoiler – e evitamos ao máximo contar qualquer surpresa na história desse grande jogo nesta review.

Uma obra de arte animada

Assim como a própria história dos deuses gregos, God of War III entra para o extraordinário. Ao longo do game você vai percebendo o porquê dessa série ser tão admirada. São dezenas de cenários gigantescos, todos belamente compostos. As batalhas são travadas com diversos tipos de inimigos, além de chefões que arrepiam os ossos de qualquer um. Na jogabilidade, os combos se combinam com perfeição para você acabar com os adversários, sem falar da rápida troca de armas, já que cada uma serve melhor para um tipo de inimigo, abrindo o leque de possibilidades nas diferentes combinações.

As cenas de ação estão eletrizantes e muito melhores do que antes. Você continua pressionando botões para acabar com monstros ou abrir portas. Porém, agora há mais opções e modos distintos de interagir. Como o fato de pressionar R3 e L3 para acabar com a face de alguém, por exemplo, ou girar o direcional para quebrar o pescoço de uma criatura.

Com gráficos excepcionais, God of War III traz ainda mais violência. O sangue está presente em todos os locais e até suja o personagem durante as batalhas. Fora que Kratos desmembra criaturas a todo o momento. Coisas como arrancar cabeças, quebrá-las ao meio, ou simplesmente abrir o estômago de uma criatura são comuns nesse game. Então você já sabe: se é menor de 18 ou se tem algum asco de jogos do tipo, este título não é para você.

Dizemos isso pela ambientação que o jogo conta. Ao jogar, você se vê realmente dentro da história e se deparando com personagens épicos e muito bem construídos. Além de Kratos, podemos ver Zeus, Hermes, Helios, Poseidon, entre muitos outros lutando para impedir a vingança do espartano. E o mais legal é que eles são só um pedacinho do que o game oferece. Tem até uma cena de ____ com a deusa Afrodite. Coisa que, segundo os criadores do game, foi necessário, para compor parte da história. Ouso a dizer que seria legal se Kratos engravidasse a deusa, dando espaço a um futuro "Son of War".

Bem, deixando as piadas infames de lado, ressaltamos também o áudio do game. Tanto a dublagem dos personagens, que são feitas de uma forma muito convincente, quanto a trilha sonora, fazem um papel excelente. Tc Carson é a voz do protagonista Kratos. Ele, que acompanha o personagem nos outros games, já participou de outros games como Saint's Row e Unreal Tournament 3, entre outros. Tem até a participação de vozes como a de Malcolm McDowell (de "Laranja Mecânica") e o conhecido ator do seriado "Hércules", Kevin Sorbo.

A trilha sonora novamente ficou por conta de Gerard K. Marino, Ron Fish, Mike Reagan, Jeff Rona e Cris Velasco. E para ter certeza do que estou falando, você pode baixar ela gratuitamente no site oficial do jogo, no pacote de MP3s liberado recentemente de toda a trilogia de forma gratuita.

O fim de uma trilogia e de um épico dos games

Ufa! É tanta coisa boa para falar que chega até a tirar o fôlego. E é justamente isso que este God of War 3 passa. Você joga, joga e joga. Entra na história e não quer sair mais. Prova disso foram as noites em que eu tinha de acordar cedo no outro dia por compromissos, mas ficava preso jogando até 3 da matina com minha amada companheira, em busca de saber cada vez mais o desfecho de vingança do nosso anti-herói Kratos.

Com uma imersão fenomenal, uma direção de arte esplêndida e finalmente sons, gráficos e uma jogabilidade que deixa qualquer a maioria absoluta dos games no chinelo, God of War III se tornou, ao menos até agora, o melhor jogo do ano. E tem tudo para manter esse título até o final de 2010.

No que se refere a jogabilidade, podemos dizer ela consegue atrair tanto os iniciantes sem muita experiência quanto aqueles viciados das antigas, sendo que ambos devem se dar bem com esse game. Isso porque os comandos são fáceis e muito úteis. Basta saber o que cada botão faz. E aí, seja sua avó, você ou a prima do seu cunhado. Todos estarão aptos a acabar com qualquer deus que se ponha em seu caminho. Afinal, é você quem tem toda a força e liberdade no controle.

A campanha principal não desaponta, mas pode ser concluída em pouco mais de 10 horas, o que pode ser considerado pouco para um game tão esperado e prometido como esse. Porém, existem itens para coletar que acabam dando motivos a mais para vasculhar o cenário, além de incentivar uma repetição após chegar ao final, estendendo consideravelmente a sua duração. Para completar, há Salas de Desafios e Arenas de Batalhas, que incluem mais atrativos para serem vencidos e adicionam mais horas de diversão na conta deste game.

=========================================================================

Créditos: Games Brasil
 
existe pra pc ?
 
Muito bom em PS3, recomendo galera :D