•  
     

FLUMINENSE-Valorizado por Muricy, Conca se torna o jogador mais rentável do Flu

Darío Conca é moeda em alta no Fluminense. Cada jogo, cada assistência (são muitas!), cada gol, fazem a cotação do argentino subir. Nas cifras, não é o mais valorizado do plantel tricolor, mas é disparado um sucesso de rentabilidade. O meia tem apenas o quarto maior salário do grupo. Fica atrás de Deco, Fred, Emerson e na mesma faixa de Belletti. Situação que não deve demorar a mudar. Conca tem contrato até o fim de 2011, e a diretoria iniciou as conversas para tratar da renovação.Por mais de uma vez, Muricy Ramalho deixou claro que seu melhor jogador, aquele de melhor custo-benefício, merece ganhar mais. Além da convivência e da admiração, o técnico toma os números do atleta como base. É o fiel da balança no líder do Campeonato Brasileiro. A começar pela assiduidade. De tão presente, é impossível dizer o que seria do Fluminense sem ele. Conca é o único jogador tricolor que disputou as 25 partidas do Nacional. Dentre todos os atletas da competição, considerados apenas os homens de linha, o volante Leandro Guerreiro, do Botafogo, é o único com o mesmo número de participações. É um jogador que não deixa de treinar, não deixa de jogar. Às vezes, olho para o tornozelo dele, está arrebentado e ele joga. Não sou de ficar falando, mas ele apanha muito. Se pedir alguma coisa, tem de dar para ele mesmo. O cara que é bom é o que se dedica. É argentino, não tem problema de sofrer, de se dedicar, não tem saudade de nada. Isso mostra que quando os argentinos vão para fora ficam muitos anos e os brasileiros vão e voltam – comentou.
Conca é o sexto jogador que mais sofre faltas no Brasileirão. Até agora, recebeu 71, média de 2,84 por jogo. No Flu, é quem mais apanha. O atacante Kleber, do Palmeiras, é o mais caçado da competição. Foram 95 sofridas em 19 jogos, média de cinco por partida.Se o Fluminense tem o melhor ataque do Nacional, com 47 gols, a culpa é do camisa 11. Dezesseis saíram de assistências do argentino bom de bola (assista ao vídeo ao lado). Com participações decisivas, é líder absoluto do quesito. Para se ter uma ideia, Thiago Ribeiro, atacante do Cruzeiro, é o segundo, com oito. A admiração dos companheiros é explícita.

- É um exímio jogador. Teve um lance ontem (no jogo contra o Vitória) em que ele deu uma cabeçada na chuteira do adversário e o árbitro ainda marcou falta contra a gente. Vem se superando, jogando com o tornozelo direito inchado. Podia se naturalizar para jogar na Seleção Brasileira. Não ter oportunidade na Argentina, com todo respeito, o treinador não conhece futebol. Ele com o Kaká formaria uma bela dupla – disse o zagueiro Leandro Euzébio, em entrevista à “Rádio Brasil”.