•  
     

Fim de Flappy Bird é usado para espalhar malwares para Android

647706157129123-t640.jpg


Após Flappy Bird ter sido retirado da iTunes App Store e da Google Play por ser “muito viciante” (palavras do desenvolvedor Dong Nguyen), diversos aplicativos falsos começaram a se espalhar pelo serviço da Google. Usando nomes que lembram o jogo original, esses softwares estão sendo usados para instalar malwares em aparelhos baseados no sistema operacional Android.

A Sophos descreve que um desses apps danosos se disfarça como uma “versão Trial” do título: quando aberta, a aplicação exige o envio de uma mensagem de texto a um número no exterior para que o uso normal do dispositivo infectado seja liberado. Já a Trend Micro afirma ter detectado vários apps com comportamento semelhante sendo divulgados em lojas não oficiais baseadas na Rússia e no Vietnã.

Embora alguns desses malwares se comportem de forma idêntica ao Flappy Bird original, eles se conectam de forma silenciosa ao Google Cloud Messaging para receber instruções de um servidor remoto. A partir disso, o aparelho infectado passa a enviar mensagens de texto (cujas notificações associadas são escondidas automaticamente) e transmite informações relacionadas ao número de telefone e à operadora utilizada, além de enviar a lista de endereços do Gmail registrada pelo dispositivo.

Em geral, as ameaças encontradas se tratam somente de novas versões de malwares já conhecidos entre os usuários de Android. No entanto, graças à popularidade recente do game, não será nada surpreendente se muitas pessoas se descobrirem infectadas por esses vírus na tentativa de encontrar um arquivo funcional do título.