•  
     

Experiência do time Santista tenta acalmar.

Imagem

As lesões, as convocações de Neymar, Paulo Henrique Ganso e Rafael para a Seleção olímpica e a demora na contratação de reforços obrigaram o técnico Muricy Ramalho a rechear o elenco do Santos com diversos valores oriundos das categorias de base — mesmo que a contragosto, por avaliar que a maior parte dos garotos ainda não estava pronta.

Só este ano, sete garotos foram promovidos ao time principal - dentre eles o jovem Victor Andrade, de 16 anos - enquanto nomes como Felipe Anderson e Dimba, reservas em 2011, viraram titulares com as ausências de Neymar e Ganso. Todos sob a mira da pressão pela falta de resultados e a má campanha no Campeonato Brasileiro.

Mais experiente atleta santista, Léo pediu paciência com a garotada. Para o lateral-esquerdo do Peixe, a responsabilidade pelos maus resultados não pode ser jogada nas costas dos mais jovens, e que a função dele e de outros nomes mais rodados do elenco e da comissão técnica é dar o suporte para que os meninos trabalhem sem pressão.

- Não podemos jogar nada em cima deles (mais jovens). Tem que proteger mesmo. Eles estão começando agora, e nem é bom jogar tanta responsabilidade. As coisas não estão acontecendo como a gente quer e nós precisamos dar suporte a esses meninos. São garotos, ainda não têm a maturidade necessária para assimilar críticas - analisou.

Nesta quinta-feira, às 21 horas, o Santos volta a campo para enfrentar o líder Atlético-MG, no Independência. E caso os reforços Patrício "Pato" Rodrigues e Bill (este último ainda não anunciado pelo clube) ainda não estejam regularizados no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, é provável que, mais uma vez, os meninos tenham que decidir.
- Todo dia em casa, penso no que posso passar para essa molecada que está chegando, para eles terem tranquilidade. Esse grupo não está acostumado a passar por adversidades, e por isso acaba oscilando. Mas o que eu, Durval, Edu (Dracena) e o próprio Muricy pudermos fazer para orientá-los, vamos fazer - emendou o lateral-esquerdo, de 38 anos.

Dos 35 jogadores que integram o atual elenco santista, 18 são formados na base do próprio Santos. Em 2012, foram promovidos Gabriel (goleiro), Paulo Henrique (lateral-esquerdo), Douglas (lateral-direito), Gustavo Henrique (zagueiro), Pedro Castro (meia), Geuvânio e Victor Andrade (atacantes). Além deles, Muricy tem observado bastante o meia Leandrinho, que ainda figura no elenco sub-20.

Entre os outros onze, estão nomes badalados como Neymar, Ganso e Rafael, outros que já figuram no time há algum tempo (Adriano e Vladimir) e jovens que ainda buscam espaço no elenco, como Anderson Carvalho e Crystian, além dos próprios Dimba e Felipe Anderson - este último, 19 anos, ainda é contestado por parte considerável da torcida.


Fonte : G1.