•  
     

Empresário diz que Fla perdeu a preferência na contratação de Bolívar

Prazo para uma resposta expira, e jogador vai ouvir outras propostas. Possibilidade de continuar no Inter existe.


O empresário de Bolívar, Neco Cirne, disse nesta quinta-feira que o Flamengo não tem mais a preferência na contratação do zagueiro do Inter. Segundo o agente, o clube não deu uma resposta dentro do prazo combinado, e o jogador vai ouvir outras propostas.

- O Veloso (Luiz Augusto, diretor de futebol do Fla) me ligou e pediu mais um tempinho. Como o prazo era até o meio-dia de hoje, vamos trabalhar em outras situações que envolvem o Bolívar. O tempo do Flamengo termina quando algum outro dirigente me ligar. O jogador quer defender o clube, mas é profissional e precisa definir o que vai fazer.

Bolívar tem mais dois anos de contrato com o Inter, mas fala com empolgação sobre a chance de jogar no Rubro-Negro. A possibilidade de continuar no Beira-Rio existe, apesar de o vice-presidente Luís Anápio Gomes ter afirmado nesta quarta-feira que "novos ares" farão bem ao zagueiro. Neco Cirne diz que conversou pela manhã com o presidente Giovanni Luigi e ouviu do mandatário que o defensor está nos planos.

Imagem
Bolivar agora está mais longe do Flamengo



- O Luigi me ligou para falar que um outro clube carioca o procurou, mas que numa conversa com o Fernandão (diretor de futebol) e o técnico Dorival Júnior ficou decidido que eles contam com o Bolívar.

O risco de uma suspensão longa no STJD preocupa o Flamengo. O zagueiro, que havia sido punido com suspensão de quatro jogos mais o tempo de recuperação do lateral-esquerdo Dodô, do Bahia, lesionado em lance com o atleta colorado, teve o gancho reduzido para duas partidas (uma já cumprida) e 15 dias, graças a um efeito suspensivo obtido pelos advogados do Inter. Um novo julgamento será realizado em meados de janeiro, e caberá ao Tribunal Pleno do STJD acatar a última punição ou determinar o cumprimento da pena de origem.

Outro entrave: a diretoria considera o salário do defensor alto demais - cerca de R$ 250 mil. De férias em Santa Cruz do Sul, Bolívar, de 31 anos, aguarda o desfecho do negócio.

O GLOBOESPORTE.COM não conseguiu contato com o diretor de futebol do Flamengo, Luiz Augusto Veloso, para falar sobre o assunto.

http://globoesporte.globo.com/futebol/n ... livar.html

22/12/2011