•  
     

Cruzeiro faz cinco no Estudiantes e afasta fantasma

O Cruzeiro afastou nesta quarta-feira o fantasma do Estudiantes, seu algoz na final da Copa Libertadores de 2009. Na Arena do Jacaré, o time mineiro não tomou conhecimento do atual campeão argentino e goleou por 5 a 0, assumindo a liderança do Grupo 7 da Libertadores.

Mesmo mantendo boa parte da base campeã continental em 2009, o Estudiantes sentiu seu péssimo momento e a mudança de comando. Não viu a cor da bola na Arena do Jacaré. Foi determinante ainda a decisão de Cuca de dar uma nova chance a Roger entre os titulares.

Com a volta de Roger em substituição ao jovem Diego Renan - Gilberto foi para a lateral esquerda -, o Cruzeiro dominou o meio campo na Arena do Jacaré desde os primeiros toques na bola. E precisou de apenas 55 segundos para abrir o placar.

Wallyson recebeu de Roger na entrada da área, chutou rasteiro e contou com a sorte. A bola bateu em Germán Ré e mudou de direção, encobrindo o goleiro Augustini Orión, que ficou batido no lance.

O Estudiantes quase não assustava. O único motivo de preocupação para a torcida do Cruzeiro foi um lance em que Fábio saiu mal do gol para cortar uma bola na lateral esquerda e entregou a posse de presente para Verón, que cruzou de primeira e facilitou o corte da zaga mineira - enquanto isso, o gol estava vazio.

Dominando completamente o jogo, o Cruzeiro chegou com facilidade ao segundo gol, aos 18 minutos. Soberano no meio-campo, Montillo roubou a bola e lançou Roger, que aproveitou o espaço dado por Verón na marcação para fintar o argentino e bater firme no canto direito do goleiro: 2 a 0.

O terceiro gol foi ainda mais fácil. Roger desceu pela esquerda e cruzou na área, onde havia três cruzeirenses contra apenas um marcador argentino. Montillo dominou, driblou Orión e empurrou para o gol vazio.

O mesmo Montillo fez também o quarto e mais bonito gol do jogo. Após boa troca de passe, a zaga argentina cortou e o meia pegou um sem-pulo "na veia". O chute foi cheio de veneno, Orión ajudou e teve que pegar a bola no fundo das redes. No quinto, Thiago Ribeiro cruzou da esquerda, a bola bateu no goleiro e voltou no peito de Wallyson, que marcou ''sem querer''.

FICHA TÉCNICA:

Cruzeiro 5 x 0 Estudiantes

Cruzeiro - Fábio; Pablo, Victorino, Gil e Gilberto (Diego Renan); Marquinhos Paraná, Henrique, Roger (Dudu) e Montillo; Wallyson e Wellington Paulista (Thiago Ribeiro). Técnico - Cuca.

Estudiantes - Augustini Orión; Gabriel Mercado, Federico Fernández, Leandro Desábato e Gérman Ré; Rodrigo Braña, Verón, Leandro Benítez (Nuñes), Nelson Benítez; Enzo Perez e Gastón Fernández (López Mora). Técnico -Eduardo Berizzo.

Gols - Wallyson, a 55 segundos, Roger, aos 17 minutos, e Montillo, aos 39 minutos do primeiro tempo; Montillo, aos 14, e Wallyson 37 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos - Gil, Marquinhos Paraná, Henrique, Wellington Paulista, Nelson Benítez, Leandro Desábato e Rodrigo Braña.

Árbitro - Carlos Amarilla (Paraguai)

Renda - Não disponível.

Público - 10.955 pagantes.

Local - Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG).

Fonte: Estadao