•  
     

Conab prevê safra recorde de soja no Brasil em 2010/11

A safra de soja do Brasil 2010/11 foi estimada nesta quarta-feira em um recorde de 70,1 milhões de toneladas pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

A estatal elevou a sua projeção em 1,6 milhão de toneladas na comparação com a previsão de janeiro.

"Após a conclusão do plantio, até final de janeiro/11, chuvas regulares na maioria das áreas produtoras proporcionaram umidade suficiente para o bom andamento da cultura em todo o Centro-Oeste do país", afirmou a Conab em relatório.

"Nas regiões Sul e Sudeste o clima também vem sendo favorável às lavouras", acrescentou.

A Conab também elevou a estimativa de área semeada com soja, para 24,12 milhões de hectares, contra 24,07 milhões de hectares na estimativa de janeiro. A semeadura, que atingirá um recorde, supera a área cultivada em 2009/10, de 23,46 milhões de hectares.

Na safra passada, o Brasil produziu 68,7 milhões de toneladas da oleaginosa.

A revisão da Conab nas projeções para área e produção de soja está em linha com as estimativas de consultorias divulgadas nesta semana, que também elevaram suas estimativas.

A estatal também elevou as suas previsões de safras de milho e algodão, em relação às estimativas anteriores.

Agora estima a produção de algodão em um recorde de 1,95 milhão de toneladas, ante 1,84 milhão de toneladas em janeiro, com boas condições climáticas e um aumento superior a 50 por cento na área plantada.

Na comparação com a safra 2009/10, quando a produção totalizou 1,19 milhão de toneladas, o crescimento é de 63 por cento.

"Além do fator clima, contribui para o incremento de produtividade o pacote tecnológico aplicado pelos agricultores das diversas regiões do país, notadamente nos Estados de Mato Grosso e Goiás", informou a estatal.

A produção de milho foi estimada em 54,5 milhões de toneladas, versus 52,7 milhões de toneladas em janeiro e ante 56 milhões de toneladas na safra passada.

Segundo a Conab, o incremento na projeção de safra do cereal reflete o clima favorável em praticamente todas as áreas produtoras e a revisão na estimativa de área, que foi elevada para 13,1 milhões de hectares, ante 12,7 milhões de hectares da estimativa de janeiro.

Na safra passada, o Brasil plantou 12,96 milhões de hectares de milho.

"O fenômeno La Niña não foi tão severo como era esperado e a produção está praticamente garantida no Centro-Sul", acrescentou a Conab.

Fonte: Estadao
 
OLHA ESSES POST LIXO SÓ PRA GANHA RANK TNC