•  
     

Chuva eleva nível de todos sistemas; Cantareira tem 3ª alta na semana

Os seis sistemas que abastecem a Grande São Paulo receberam chuva entre esta quinta (5) e sexta-feira (6), o que contribuiu para que tivessem altas significativas em seus volumes. O Cantareira, que destina água a 6,2 milhões de pessoas na Região Metropolitana, subiu de 5,2% para 5,4%, segundo boletim da Sabesp divulgado nesta sexta. Foi a terceira alta na semana.

O sistema Alto Tietê, o segundo maior em volume, teve a maior quantidade de precipitação entre todos: 43,8 milímetros. Também em estado crítico, o conjunto de represas ganhou um respiro e teve o nível elevado de 11% para 11,5%.

O sistema Guarapiranga, localizado na Zona Sul de São Paulo, foi beneficiado pelo dia mais chuvoso do ano na capital nesta quinta-feira (6). Ente a manhã de quinta e a manhã desta sexta, recebeu 43,4 milímetros de chuva. Com isso, teve o maior ganho de volume em pontos percentuais entre todosos mananciais, passando de 48,1% para 49,8%.


Chuvas

O sistema Cantareira está tendo um bom começou de fevereiro em termos de precipitação. Até esta sexta, choveram 80,1 milímetros em suas represas, 40,23% do esperado para todo o mês. A título de comparação, nos mesmos seis primeiros dia de janeiro, mês tradicionalmente mais chuvoso, o sistema recebeu apenas 15 milímetros. No mesmo período de fevereiro de 2014, praticamente não choveu.
Desde o dia 31 de janeiro, chovem todos os dias no Cantareira.

Segundo a Sabesp, chove na região das represas todos os dias desde 31 de janeiro.
Confira o níveis dos sistemas que atendem a Grande São Paulo:


Cantareira: subiu de 5,2% para 5,4%;
Alto Tietê: subiu de 11% para 11,5%;
Guarapiranga: subiu de 48,1% para 49,8%;
Alto Cotia: subiu de 29,1% para 30,6%;
Rio Grande: subiu de 75,1% para 76,4%;
Rio Claro: subiu de 30% para 30,4%.


2014-11-19t020153z_29226053.jpg