•  
     

Chile: Bombas detonam em agência bancária e escritório da polícia

Uma agência bancária e um escritório do corpo de carabineiros (militares) em Santiago do Chile foram atacados por duas bombas com 15 minutos de diferença, mas não houve vítimas.

Os explosivos eram de baixa potência e tanto a agência, do Banco Santander, como o escritório policial sofreram danos materiais, segundo informações de fontes oficiais.

O ataque contra o banco ocorreu em uma sucursal na Avenida Vicuña Mackenna, na zona sul da capital chilena.

Testemunhas viram um automóvel estacionado durante alguns segundos em frente à agência e após sua saída teria ocorrido a explosão.

A segunda detonação danificou o Departamento de Tecnologia e Informática dos Carabineiros localizado na Avenida Fermín Vivaceta, no distrito Independencia, na zona sul da cidade.

As primeiras informações da polícia e das testemunhas indicavam que um homem havia deixado uma bolsa no local minutos antes de ocorrer a explosão, que danificou as janelas.

"Acudiram o pessoal do GOPE [Grupo de Operações Policiais Especiais, ligado aos Carabineiros] para fazer as perícias correspondentes e descobriu-se que foi um artefato explosivo. Estão trabalhando para verificar que tipo de artefato é e se há um indício de quem o colocou" lá, afirmou o major dos carabineiros Cristián Kunstmann.

Segundo a Radio Bío-Bío, o ministro do Interior, Rodrigo Hinzpeter, informou que o Ministério Público já está encarregado de investigar se estes atos têm relação com outras explosões que ocorreram no início do ano ou se estes ataques são de autoria de novas organizações.

Fonte: http://www.oreporter.com