•  
     

censura de games

Censura, censura e mais censura. Não é de hoje que diversos grupos lutam contra os games. Principalmente quando eles têm algum tipo de violência inserida. O Brasil já baniu títulos como “Carmageddon”, “Postal”, “Counter Strike” e até mesmo “Everquest”, um clássico game de MMORPG.

E como anda esse tema por aqui? Mais horrível do que nunca. Foi recentemente que um senador de Rondônia, chamado Valdir Raupp, criou uma proposta de lei tentando proibir jogos que, segundo suas palavras: “sejam violentos aos olhos do governo brasileiro”.

Isso significa que ele quer impedir que diversos tipos de jogos sejam lançados, comercializados e/ou importados no país. E não é só o Brasil que passa por isso, a terra dos cangurus, Austrália, também teve jogos banidos.

O game “Aliens vs. Predator”, da produtora SEGA, foi recusado pelo sistema de indicação etária no país. O relatório do órgão de classificação indicativa do país diz:

“O game contém a perspectiva em primeira pessoa, em zoom mostra seres humanos sendo submetidos a diversos tipos de violência, incluindo decapitação explícita, desmembramento e danos locais. Coisas como golpes no peito, boca, garganta ou olhos.”

“Personagens podem ser golpeados com as garras do Predador ou presas dos Aliens. O Predador coleta 'troféus' por arrancar cabeças humanas ou sua coluna vertebral. Pescoços podem ser virados completamente até que se quebrem. Olhos podem ser arrancados até que fique nada no local dos globos oculares.”

De fato, parece ser um jogo bem legal. Enquanto muitos ficam animados pelos comentários, sabendo que o jogo será diferente e bastante divertido, outros podem chorar por terem de ser submetidos à tamanha censura e privação de entretenimento.

Acontece que na Austrália, eles seguem um projeto de leis e classificação indicativas antigos (assim como no Brasil). Lá, não existe classificação de games para maiores de 15 anos. Isso porque, antes os jogos eram coisa de criança, considerados como brinquedos. Depois que foi tomar uma linha mais "adulta", como hoje são os games. E com isso, diversas empresas e desenvolvedoras (sim, o mercado de games é bilionário) tem acesso e contato com os caras que aprovam e desaprovam leis naquele país.

São seis pessoas. Cinco delas são pessoas razoáveis e até concordariam com uma mudança no tipo de classificação nos games. Ocorre que lá existe também um calo, como existe aqui no Brasil. Esse calo se chama Michael Atkinson (da Austrália do Sul), um conservador que não quer que as leis sobre games mudem por lá.

Então, temos um impasse. E como por lá as leis são aprovadas aparentemente por todos os votos, nunca haverá uma mudança até que Atkinson permaneça em seu cargo. Por aqui, a situação é contrária. Um quer implementar a censura, enquanto temos de torcer para que os outros sejam sensatos o suficiente e votem contra. Pois segundo o senador, Valdir Raupp, a lei pretende: "Impedir a fabricação, distribuição, importação, comércio e armazenamento, dos jogos que afetam os costumes, as tradições do povo, a sua cultura, crença, religiões e símbolos."

Ou seja, jogos como o "GTA 4" ou "Call of Duty: Modern Warfare 2" poderão ser banidos das prateleiras.


Plataforma: _Xbox 360_ | _PC_ | _PS3_ | _PSP_ | _Wii_ | _PS2_ | _DS_

É galera como sempre,a nossa diversão fica sempre em ultimo lugar,esse é o brasil que nos vivemos!!!

cairo gyN ' KaKa - jogosbb.com
 
pow mano CALL OF DUTY nao
--' mó legal
isso é palhaçada --' eles nao curtem nois sim ^^
 
call of duty é o melhor q existe mano!!!
 
call of duty é o BEST !
se tirarem das prateleiras fica ____ !