•  
     

CBF desiste de construir sede em terreno da Barra e já negocia novo local para se instalar

ImagemEntulho se acumula em terreno em que CBF pretendia construir sua nova sede

O projeto da CBF de construir uma nova sede e um centro de treinamento para a seleção brasileira em uma área da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, está cada vez mais longe de sair do papel. O terreno comprado pela entidade tem péssimas condições para construção e o presidente da confederação de futebol, José Maria Marin, já procura outro local para a CBF se instalar.
Em vídeo divulgado no site da própria CBF, Marin afirma que a nova sede da entidade deve ser inaugurada dentro de dois anos e será no Rio de Janeiro. O prédio será “moderno” e “adequado para receber a confederação pentacampeã do mundo”. Ele, porém, não deve ser construído no terreno perto do Autódromo de Jacarepaguá, comprado por R$ 26 milhões em 2009.

O local, segundo projeto anunciado na gestão do ex-presidente Ricardo Teixeira, deveria abrigar a sede da CBF, um museu sobre futebol, um hotel e um centro de treinamento para seleção. Entretanto, a área é pantanosa e qualquer obra ali demandaria altíssimos investimentos.

Um estudo técnico encomendado pelo próprio Marin serviu como base para a decisão de tirar o projeto da nova sede da CBF daquela área. A entidade agora procura uma novo local para se instalar. Detalhes desse local não foram informados pela CBF para não atrapalhar as negociações.

Fazem parte dos planos de Marin a saída da CBF de salas alugadas de um prédio comercial também na Barra da Tijuca. Ele quer que a confederação mude para um prédio próprio, que será, inclusive, aberto a visitações do público. “A sede servirá para dar melhores condições de trabalho para os funcionários e para receber o público”, disse ele. “Servirá de exemplo e marco para a América Latina.”

Marin também afirmou que quer criar uma sala na CBF para reunir um “conselho de notáveis” que será criado. Esse conselho será formado por pessoas que não ocupam cargos em clubes ou na CBF, mas que podem opinar sobre os rumos do futebol.

O jurista Ives Gandra Martins, os empresários Eike Batista e Abílio Diniz, e os ex-técnicos Zagallo e Parreira devem ser convidados para integrar esse novo órgão consultivo.

Já no terreno da Barra da Tijuca que a CBF já possui, deve ficar somente o novo centro de treinamento da seleção, cujo projeto está engavetado há três anos. Marin não deu uma previsão sobre quando o centro de treinamento deve começar a ser construído. Só disse que ele será inaugurado “futuramente”.

Há um mês, o UOL esteve no local em que a CBF pretende instalar o CT. O local estava abandonado e o mato alto tomava conta de quase toda a área (veja as fotos abaixo). Oficialmente, a CBF ainda pretende inaugurar o CT antes da Copa de 2014.