•  
     

Carpegiani já foi informado de demissão do São Paulo

Criticado por todos os lados, Carpegiani já foi informado de demissão do São Paulo
Reunião no fim de semana pode definir a demissão do treinador, em baixa depois da eliminação nas quartas de final da Copa do Brasil, nessa quinta-feira, contra o Avaí

Imagem

Criticado por todos os lados depois da eliminação do São Paulo nas quartas de final da Copa do Brasil, nessa quinta-feira, contra o Avaí, o técnico Paulo César Carpegiani já foi até informado de que será demitido. O treinador não voltou com o time de Florianópolis à capital paulista, hoje, e foi para Porto Alegre, onde aguarda a decisão oficial, que deve sair no máximo até amanhã. O treino de hoje foi cancelado.

No desembarque da delegação, no Aeroporto de Congonhas, o presidente tricolor, Juvenal Juvêncio, não se privou de questionar o treinador sobre as alegações de que o time era muito jovem.

"Como ele reclama que o time é jovem se ele tinha um jogador experiente no banco para colocar. Quem vai colocá-lo? Não sou eu, não é?", declarou Juvenal, referindo-se e se colocando ao lado de Rivaldo, que se disse humilhado por não ter entrado durante o jogo de ontem, Florianópolis.



Questionado se a Era Carpegiani no São Paulo havia acabado, o presidente respondeu que não e apenas riu. Entretanto, Juvenal já fala sobre um novo treinador. "Todos os técnicos bons estão empregados. Mas tem algum desempregado que seja viável. Podem ficar tranquilos de que alguma atitude será tomada."

Ney Franco, coordenador das caregorias de base da seleção brasileira, pode ser procurado, e Dorival Júnior, técnico do Atlético-MG, também agrada à diretoria tricolor.

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, vice de futebol são paulino, manteve o tom do presidente e livrou Rivaldo que qualquer punição por suas declarações ao fim do jogo com o Avaí. "O Rivaldo não será punido porque falou as coisas em um momento de emoção, logo depois do jogo. Mas o clima ficou ruim."

Além de Carpegiani, o zagueiro Rhodolfo e o atacante Dagoberto não voltaram para a capital paulista. Ambos foram a Curitiba.


Fonte : msn