•  
     

Call of Duty MMO: terceiro estúdio pode fazer versão massiva.

Imagem


Conforme o jornal americano Los Angeles Times, a produção de Call of Duty (CoD) em versão massiva online (massive multiplayer online MMO, em inglês) faz parte dos planos da distribuidora Activision, proprietária da marca CoD.

Enquanto os estúdios Infinity Ward e Treyarch vêm produzindo sequências da série em anos alternados desde 2005, a distribuidora Activision estaria destacando uma terceira equipe de desenvolvimento para trabalhar no (extraoficialmente) chamado Call of Duty MMO.

Segundo o jornal, "está sendo considerada uma adaptação de Call of Duty para o gênero massivo online¿. O grupo Activision-Blizzard, do qual faz parte a Activision, é líder dessa categoria com o videogame World of Warcraft (WoW), há cinco anos o título online mais popular.

WoW tem mais de 12 milhões de assinantes que pagam mensalmente para jogar.

Ainda conforme reportagem, a versão Call of Duty MMO só não havia iniciado, ainda, porque o grupo temia não haver público pagante. Para esse gênero de jogo, segundo Robert Kotick, presidente do grupo, "faz um investimento de capital bastante alto e não há qualquer garantia de retorno".

Videogame, o maior entretenimento
Conforme o Los Angeles Times, Call of Duty: Modern Warfare 2 custou entre US$ 40 e 50 milhões ao estúdio Infinity Ward, da cidade de Encine, Estados Unidos. Enquanto isso a distribuidora Activision gastou US$ 200 milhões no lançamento. Dá 1/4 de bilhão de dólares.

O volume de dinheiro investido é semelhante ao dos grandes filmes de Hollywood. "Meu objetivo era criar um evento maior que os grandes lançamentos do cinema", revelou Kotick.

Mas comparar a bilheteria dos cinemas e as vendas de videogames não é algo justo, afinal se por um lado os ingressos para os filmes são bem mais baratos, por outro os longas-metragens faturam com as vendas dos discos de DVD e Blu-ray, além das transmissões via televisão.

Nos primeiros cinco dias, Modern Warfare 2 faturou mais de US$ 550 milhões em vendas nos Estados Unidos e Reino Unido. É muito mais dinheiro que o visto no lançamento de qualquer filme, música ou show. E o videogame fez recorde, tornando-se o maior lançamento da indústria do entretenimento.

Especialistas do mercado crêem que os videogames vão tornar-se mais populares que os filmes de cinema e atrair um público ainda maior.

"Com os modos multijogador nós entregamos centenas ou milhares de horas de entretenimento pelo mesmo preço que uma família pagaria para ir ao cinema", falou Kotick.

Desde 2003, quando nasceu o primeiro CoD inspirado em eventos da Segunda Guerra Mundial, a série vem acumulando mais de 48 milhões de unidades vendidas em todo o mundo. Foram cinco episódios principais e diversas expansões.

Matéria feita por : Darius Roos ao site http://www.terra.com.br
Matéria retirada de http://games.terra.com.br/interna/0,,OI ... ssiva.html

Créditos aos mesmos.
 
kkkkkkkkkkkkk