•  
     

Atlético-PR entra no G-4 e rebaixa o Grêmio Prudente

Os visitantes até que se esforçaram e mostraram valentia, mesmo jogando com dez atletas desde os 25 minutos do primeiro tempo.

O Atlético dominou totalmente o primeiro tempo, mas errava as finalizações, dando fôlego para o Prudente armar poucas, mas perigosas jogadas de ataque. Sem conseguir finalizar com a bola rolando, o time curitibano acabou chegando ao primeiro gol por meio de pênalti, cobrado por Paulo Baier, aos 20 minutos. Cinco minutos depois, o atacante prudentino Wesley deu um chute em Manoel, quando a bola já estava fora de jogo, e acabou expulso.

Era de se prever que o Atlético crescesse, mas foi o Prudente quem passou a impor pressão e acabou forçando um erro de posicionamento da defesa atleticana, do que Willian José aproveitou-se para empatar aos 30 minutos. O Atlético sentiu o golpe e, apesar de continuar no domínio do jogo, prevalecia o nervosismo e os erros.

O primeiro tempo precisou ficar interrompido por 13 minutos para atendimento do árbitro Renato Cardoso da Conceição, que teve um deslocamento do ombro direito.

Os erros de finalização por parte do Atlético continuaram no segundo tempo. Do outro lado, a entrada de Reiner deu mais velocidade para os contra-ataques do Prudente, que chegou a acertar duas vezes a trave atleticana. A lentidão dos jogadores do Atlético passou a irritar a torcida, que pedia raça. No entanto, a força defensiva do Prudente aliada à inoperância do ataque atleticano aumentava a tensão.

Até que aos 47 minutos, Paulo Baier, que poucos minutos antes havia perdido um gol, mas teve o nome gritado pela torcida, mandou a bola para as redes.

Fonte: www.estadao.com
 
eu tava lá, foi um jogão
 
que bom