•  
     

[SANTOS] Atacante Neymar reclama de marcação.

Imagem

Neymar da Silva Santos, pai do craque de moicano, já havia alertado: os adversários acharam uma "fórmula" de parar o atacante. Foi assim contra Vélez Sarsfield e Corinthians, pelas quartas e semifinais da Libertadores, respectivamente. Agora, o próprio jogador do Santos admite a dificuldade de superar e driblar os adversários.
Às vésperas dos Jogos de Londres, para o qual foi confirmado nesta última quinta-feira pelo técnico Mano Menezes e é visto como principal esperança da Seleção, Neymar reconhece que precisa se reinventar. Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, no CT Rei Pelé, o garoto da Vila Belmiro disse que precisa usar seu já conhecido improviso para enganar os zagueiros.
- Momento de dificuldade todos nós passamos, e no futebol é igual. É um ciclo, a bola é redonda. Em um dia, está bem, e no outro mal. A dificuldade é natural, e me ajuda muito a crescer. Está ficando cada vez mais difícil de jogar, todos sabem do meu potencial. Tenho que arrumar um novo jeito de sair dos zagueiros, porque está difícil. É buscar o jogo, fazer a mesma coisa de sempre, mas com "algo a mais", com improviso - afirma o atacante.
No empate sem gols diante da Portuguesa, no último domingo, no Canindé, o jogador novamente foi o atleta mais acionado do Peixe e teve atuação regular.
- Não é parando o Neymar. Eles estão marcando firme. Essa história de parar o Neymar veio depois do Corinthians, e eles fizeram por merecer. O Boca (Juniors, vice-campeão da Libertadores) não conseguiu jogar. Eles fizeram isso com todos - completa o craque, exaltando o futebol do Timão, campeão da Libertadores.
Neste domingo, contra o Grêmio, às 16h, na Vila Belmiro, na sua provável última exibição pelo Santos antes da preparação para Londres, Neymar tentará mudar esta história recente. Caso se destaque, o atacante pode ajudar o time a conseguir sua primeira vitória na competição nacional. Atualmente, o camisa 11 é o artilheiro da temporada com 29 gols em 30 jogos.