•  
     

Astrônomos descobrem planeta feito quase inteiramente de água

Observações feitas pelo Telescópio Espacial Hubble revelam que a atmosfera do GJ1214b é basicamente constituída de vapor quente.


Imagem

A NASA anunciou na última terça-feira (21 de fevereiro) que observações feitas através do Telescópio Espacial Hubble revelaram a existência de uma nova classe de planeta. Batizado como GJ1214b, o mundo é constituído basicamente de água e possui uma atmosfera densa e cheia de vapor.
“O GJ1214b não se parece com nenhum planeta conhecido”, afirma Zachory Berta, do Centro de Astrofísica Harvard-Smithsonian (CgA). O astro, que possui 2,7 vezes o diâmetro da Terra e peso sete vezes maior, orbita uma estrela vermelha anã a cada 38 horas, a uma distância aproximada de dois milhões de quilômetros — característica que, segundo cálculos realizados pelos pesquisadores, faz com que sua temperatura média seja de 232 °C.
Como a massa e o tamanho da novidade são conhecidas pelos cientistas, foi possível determinar que a densidade do novo planeta é de aproximadamente 2 gramas por centímetro cúbico. Com isso, descobriu-se que a novidade é constituída por muito mais água do que elementos como rochas — para efeitos de comparação, a densidade média do nosso mundo é de 5,5 gramas por centímetro cúbico.
Materiais bizarros
As características únicas da descoberta sugerem que a estrutura interna do GJ1214b é extremamente diferente daquela observada na Terra. “As altas temperaturas e pressões formariam materiais exóticos como gelo quente ou água superfluída, substâncias completamente alienígenas em nossa experiência diária”, afirma Berta.
Pesquisas indicam que o planeta se desenvolveu a uma grande distância da estrela que orbita, em uma região em que havia muito gelo e água, tendo se aproximado rapidamente durante a formação de seu sistema solar. No processo, calcula-se que ele tenha passado por uma zona considerada habitável por humanos, embora não seja possível determinar por quanto tempo permaneceu nessa área.

fonte