•  
     

Aprendiz de Isinbayeva, argentino é promessa nos dardos

Imagem

Brian Toledo é uma das maiores promessas do esporte argentino. Pela idade, pelas marcas alcançadas e por manter um crescimento ano após ano. Sua humildade e perfil também são marcas registradas neste jovem de 17 anos nascido e, Marcos Paz, na Província de Buenos Aires.
Seu recorde no lançamento de dardos é de 89.34 metros, como aparece nos registros oficiais. Mas não há dúvidas que chegou muito além da atual marca. Já tomou gosto por subir ao pódio em torneios nacionais e internacionais e está sendo coroado com a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos da Juventude em Singapura, em agosto e hoje é uma grande promessa.
Em contato com o Terra, Brian admitiu que "o esporte permitiu-me conhecer diferentes partes do mundo e gente importante, pela qual me possibilitou aprender sobre outras culturas. Se não tivesse sido pelos dardos, não conseguiria ter feito isso porque é preciso muito dinheiro para fazer isso".
Conta a história que um dia Brian treinava alguns lançamentos na Itália, com seu treinador Gustavo Osorio às vésperas do Mundial juvenil disputado em 2009, onde finalmente obteve a medalha de bronze. De repente, uma jovem notável pediu permissão para tirar algumas fotografias do treinamento de Brian. A mulher não era nada mais nada menos que Yelena Isinbayeva, bicampeão olímpica do salto com vara de Atenas 2004 e Pequim 2008.
"A única coisa estranha foi que Yelena era a fera mundial, eu deveria ter me aproximado dela e não o contrário", relembra o garoto, em entrevista exclusiva ao Terra, em sua humilde, mas acolhedora casa em Marcos Paz.
Esse encontro em terras italianas foi o ponto de partida para que a relação de amizade entre Brian e a atleta russa se mantenha viva até hoje, apesar da distância. "É uma pessoa muito simples. Fiquei concentrado por um mês com ela e nos domingos que tínhamos livres, ela me levava com meu treinador para conhecer as praias".
A última vez que Brian e Yelena se viram foi nos Jogos Olímpicos da Juventude em Cingapura, quando Toledo subiu ao lugar mais alto do pódio por estabelecer a marca de 81.78 metros.
Como se fosse um presságio do que acabou acontecendo, Isinbayeva deu a Brian uma espécie de troféu de vidro com a figura de um número 1 antes de sair da pista, onde tornou-se o primeiro argentino da história a ganhar uma medalha para o atletismo da categoria.
Além do presente e alguns conselhos que Toledo recebeu de Isinbayeva, a russa pediu a Brian que "sempre cumpra a promessa de ser o número 1 em sua especialidade". "OK Yelena, eu prometo ser o número 1", respondeu o garoto.
No final, em Cingapura, Toledo foi o número 1. O garoto cumpriu o prometido.


Font: Terra;com.br