•  
     

Apple registra detector de defeitos e se nega a reparar celulares molhados.

A Apple conseguiu registrar a patente do dispositivo que detecta defeitos nos aparelhos causados pelo contato com a água. Não que ela precisasse disso para utilizar a tecnologia em seus aparelhos - o que já acontece desde o primeiro iPhone - mas a vitória judicial agora permite que a empresa se recuse a oferecer manutenção a dispositivos comprovadamente estragados por líquidos, o que não é coberto pela garantia da companhia.
iPhones que caírem na água agora não poderão ser trocados (Foto: Reprodução)iPhones que caírem na água não poderão mais ser trocados.

O indicador de danos no iPhone está localizado na parte lateral onde se coloca o chip do aparelho, mas é imperceptível aos usuários. Ele foi criado de maneira estratégica dentro do smartphone para que, caso o dispositivo seja enviado para uma revisão, os engenheiros possam saber se houve realmente algum defeito, ou se o que aconteceu foi o contato direto com líquidos.

“A exposição à água está entre as maiores causas de mau funcionamento de aparelhos. Portanto, acreditamos que a verificação de imersões ou exposição alta à agua é muito importante para os fabricantes, que têm que poder saber se os aparelhos que não estão funcionandos e querem ser trocados pelos usuários foram imersos ou não”, diz o texto da aplicação da Apple para a patente.

Com este propriedade garantida, a Apple estaria voltando suas atenções agora para tentar registrar um headset sem fio para o iPhone, que se comunicaria com o smartphone por Bluetooth. O ponto inovador da tecnologia seria o novo modo de carregar este fone de ouvido, por meio de uma conexão com fio no próprio celular.


Seguro iWater ;)


Amiguinhos, cuidado com os coleguinhas que tem mania de ficar jogando todo mundo na piscina no churrasco depois de encher a cara... #FicaDica

beijos